Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 3471
 

 

 Jango e Brizola, dois que se esforçaram para entrar na história como maestros de um Requiem (Música da morte)

Por General Raymundo Negrão Torres
A contra-revolução desencadeada em 31 de março de 1964 foi o resultado de uma cadeia de eventos que balizaram os rumos de mais uma tentativa dos comunistas para assaltar o poder  e cujo objetivo principal  seria a neutralização  da maior força anticomunista que o país sempre teve: o Exército Brasileiro. Essa verdadeira marcha da insensatez para a implantação de um regime totalitário bolchevista no Brasil pode ser acompanhada e resumida pelos seguintes marcos históricos:


 

 

 

 

Texto completo


1953

 – no dia 5 de março, morre Stalin.

 

1954

 - Durante o IV Congresso do PCB é decidida a criação do Exército de Libertação Nacional.

 

1956

- Falando perante o XX Congresso do PCUS, em fevereiro de 56, Kruschev denuncia os crimes do stalinismo e estabelece como novos rumos para o movimento comunista internacional o caminho pacífico e a coexistência pacífica.

-Tentativa de assalto ao quartel de Moncada, por Fidel Castro e seus seguidores, em 26 de julho.

 

1957

-Em julho, visita de Francisco Julião ( das Ligas Camponesas) à URSS.

 

1959

-Tomada do poder por Fidel Castro, em 1º de janeiro, depois de dois anos de luta guerrilheira.

 

1960

- Em março , visita  do candidato  Jânio Quadros a Cuba, acompanhado de numerosa comitiva, com representantes de todos os partidos que o apoiavam e  inúmeros jornalistas. Entre esses, estava um jornalista comunista, Clodomir  de Morais, que levava  a incumbência de fazer chegar aos dirigentes cubanos mensagem do Comitê Central do PCB, assinada por Prestes, pedindo que Fidel Castro interrompesse o áspero debate público que vinha mantendo com o marechal Teixeira Lott, candidato apoiado pelo PCB.

 

1961

-Ano do Início da ajuda econômica da União Soviética a Cuba.

-Ainda em janeiro, Julião renova a visita à URSS; na comitiva estava incluído um ministro do TFR, Aguiar Dias.

-Nos primeiros dias de seu regime, Fidel Castro mandou fuzilar cerca de 600 oficiais e suboficiais do Exército de Fulgêncio Batista. Quantos oficiais brasileiros  iriam para o paredon se eles tivessem tido sucesso aqui ?

-Em 1º de maio desse ano Fidel tira a máscara que enganara os americanos e declara que sua revolução era socialista. Mas só no fim desse ano é que confessa ser comunista.

-Em julho , nova delegação vai a Havana, para as comemorações do aniversário do assalto ao quartel de Moncada, com 85 participantes, entre eles 13 militantes das Ligas Camponesas de Julião que receberiam adestramento militar em Cuba.

- Com Goulart em viagem à China, Jânio renuncia em 25 de agosto.

- No dia 7 de setembro, João Goulart assume o governo, sob o sistema parlamentarista.

Em outubro, os governadores Leonel Brizola, do Rio Grande do Sul , e Mauro Borges, de Goiás, criam a Frente de Libertação Nacional.

 

1962

-Uma delegação do PCB, enviada à China, encontra-se com Mão Tse-tung e recebe do dirigente chinês o conselho : “ Guerrilha acima de tudo”.

- Brizola tenta explorar os frutos de sua popularidade nos quartéis resultante de sua atuação em 1961, na Campanha da Legalidade, principalmente no aliciamento dos sargentos, e mantém entrevistas com os generais Jair Dantas Ribeiro , comandante do III Exército ( Porto Alegre), e Osvino Alves, comandante do I Exército ( Rio de Janeiro), para articular um golpe, apoiado por oficiais nacionalistas, com o fechamento do Congresso e, se preciso, a derrubada do próprio Jango. Receoso do radicalismo de Brizola, Prestes também conferencia com Osvino.

- Campanha de Brizola para substituir Carvalho Pinto como Ministro da Fazenda e ficar com a “ chave do cofre”.

-Como parte das articulações, com vistas a pressionar o Congresso em favor da realização do plebiscito, o General Jair Dantas Ribeiro, Comandante do III Exército, envia telegrama ao ministro do Exército, no qual capciosamente afirma:

Face à intransigência do parlamento e a iminência da reunião do gabinete, tendo em vista as primeiras manifestações de desespero que se verificam no território onde está sediado o III Exército, cumpre-me informar a V.Ex. que me encontro sem condições para assumir a responsabilidade do cumprimento das missões de garantir a ordem.

Após a realização do plebiscito, e  dentro do esquema imaginado, o general Jair é nomeado ministro do Exército.

 

1963

- É realizado em Niterói o Encontro de Solidariedade a Cuba, em 28 de março.

- Em setembro explode uma rebelião dos sargentos em Brasília, a pretexto de garantir a elegibilidade dos graduados. A mesma época, o Exército é alertado e apreende em um navio um grande carregamento de armas, oriundo da Europa Oriental e que se destinava ao Nordeste.

 

 1964

-  Em 10 de janeiro, Prestes embarca para Moscou, onde recebe honras de chefe de Estado e mantém entrevistas com Kruschev, a quem garante que a revolução brasileira estava em marcha, e recebe dele a promessa de apoio.

 

,No dia 13 de março é realizado  o Comício da Central do Brasil, no qual são anunciados: Governo Popular e Constituinte, com reeleição de Goulart. Um dos cartazes exibidos pedia “ Armas para o Povo”. Em seu discurso, Brizola prega a dissolução do Congresso e a instituição de assembléias de operários, camponeses e sargentos.

- Dias depois do comício, Oswaldo Pacheco da Silva – comunista  e presidente da Confederação Geral dos Trabalhadores – confirma a Prestes que fora convidado pelo presidente para, com sua central, apoiar um golpe contra a direita, para o que o governo ofereceria armas para os trabalhadores.

- Em 19 de março, dias depois de o jornal Ultima Hora haver publicado uma fotografia da imagem de N. S. Aparecida com a cara  do Pelé, realiza-se em São Paulo a última e a mais importante das marchas denominadas “da Família com Deus pela liberdade”.

- Em 22 de março realiza-se o último encontro  de Brizola com Goulart. Este pede a seu cunhado que pare com  a agitação que ameaça desestabilizar seu governo e recebe dele um apelo para que assuma o comando popular e parta para a revolução. No dia seguinte o jornal do PCB, Novos Rumos, publica o programa da Frente Popular, que era o mesmo do comício da Central e da mensagem ao Congresso.

-Em 23 de março, início da rebeldia dos  Marinheiros e Fuzileiros Navais do Brasil ( AMFNB), que no dia seguinte, amotinados, reúnem-se na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, no Rio de Janeiro. O ministro da Marinha,  Sílvio Mota, exonera o comandante do Corpo de Fuzileiros navais, Cândido Aragão, e demite-se .Goulart reconduz Aragão – o chamado “ Almirante do Povo”- a seu cargo, e no dia 27 nomeia ministro um notório esquerdista, Almirante Paulo Mário Rodrigues, conhecido na Marinha como “Almirante Vermelho”.

-Em 26 de março, em reunião de comunistas em Salvador, Marighella declara: “ O Partido precisa se preparar pois está em vias de assumir o poder”

-Ainda em  março, dias antes da queda de Goulart, o PC do B enviava pessoal para ser treinado na China para a luta de guerrilhas.

- Na noite de 30 de março é realizado um comício de sargentos do Exército na sede do Automóvel Clube, no Rio de Janeiro, com a presença de Goulart, que embora aconselhado por Tancredo Neves a não fazê-lo, comparece e pronuncia inflamado discurso de incitamento à indisciplina, enquanto a platéia gritava excitada: “Manda brasa, Presidente”. Foi a gota d’água...

 - Em 31 de março tem início em Minas Gerais o movimento das colunas rebeldes para pôr fim à marcha da insensatez.

 

Fonte: Nos "porões " da DITADURA, de Raymundo Negrão Torres