GAFE NO ALVORADA
Chefes militares barrados
Comandantes do Exército e da Marinha chegam mais cedo e não entram

BRASÍLIA - A confraternização oferecida pela presidente Dilma Rousseff na sua residência oficial começou com uma gafe: no início da noite, ao chegarem cerca de 45 minutos antes do horário marcado para a festa, o comandante da Marinha, Júlio Moura Neto, e o do Exército, Enzo Martins Peri, foram barrados pela segurança do Palácio da Alvorada.

O encontro estava marcado para as 19h, mas a agenda da presidente foi alterada e o encontro, remarcado para as 19h30m. Uma comitiva de quatro carros que levava os comandantes ao Alvorada foi proibida de entrar no palácio por volta das 18h45m. Mesmo após anunciarem que se tratava dos comandantes, o grupo teve de voltar; foi informado que a entrada só seria liberada às 19h30m.

Logo após os carros dos militares saírem, outros ministros e parlamentares tiveram mais sorte. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo; o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP); e o líder do PP, Eduardo da Fonte (PE), foram liberados após um pedido de um assessor do Palácio do Planalto.

 


 

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar