MADRID, Espanha (AP) - A imprensa advocacia grupo está solicitando a libertação imediata de cerca de 20 jornalistas presos em Cuba. Alguns jornalistas receberam longas prisões depois de serem acusado de tentar minar o governo de Fidel Castro. Chegam a cinco anos de prisão após os jornalistas serem incriminados como parte de uma repressão contra os dissidentes na ilha comunista. The New York Time – baseado no Comitê para Proteger Jornalistas disse haver 22 jornalistas em prisões cubanas, 20 deles desde 2003. O coordenador da comissão para as Américas, Carlos Lauria, disse: "Isto faz Cuba o país com mais jornalistas presos depois da China”. Vinte e nove jornalistas estavam entre as 75 pessoas detidas durante um período de três dias em Março de 2003. Eles foram acusados de trabalhar para minar o governo de Fidel Castro e condenados a prisão de longo prazos. 

Fonte: CNN, edição de 18/03/08.

Adicionar comentário