Coluna Ancelmo Gois
O Globo - 31/10/2013
 
Capitão Lamarca
Paulo Betti esteve com Dilma ontem.
Ela disse ao ator que se comoveu ao vê-lo no papel de Capitão Lamarca no cinema. Dilma contou ainda que "se emocionou ao lembrar do companheiro de luta armada."
 
Comentário do site  
www.averdadesufocada.com
 
A presidente Dilma realmente deve se lembrar muito do seu companheiro de luta armada, pois no segundo semestre de 1969 a organização terrorista Comando de Libertação Nacional - COLINA - de Dilma e a Vanguarda Popular  Revolucionária - VPR - de Lamarca, uma das mais sanguinárias organizações terroristas, se uniram e fundaram outra organização, chamada Vanguarda Armada Revolucionária Palmares - VAR- Palmares.
 
Será que a presidente se emocionaria quando, vencido todo o patrulhamento ideológico que amordaça a liberdade de expressão, fosse feito um filme - puro sonho - mostrando o ato de barbárie, praticado a mando de Lamarca, quando o bravo tenente Alberto Mendes Júnior da Polícia Militar de São Paulo se entregou aos terroristas por ele comandados,  em troca da liberdade de seus soldados feridos em combate?
 
Será que ela ficaria emocionada ao ver o seu companheiro de luta armada comandando o "tribunal revolucionário" que fria e cruelmente condenou e executou o assassinato do tenente Mendes, trucidado a coranhadas e depois enterrado, ainda vivo, durante a guerrillha de Registro?
 
 
 
 

Adicionar comentário