Otavio Ângelo - Fabricante de armas
Leia mais sobre ele
AQUI 
Por Maria Joseita Silva Brilhante Ustra
Responsável pelo site www.averdadesufocada.com
 
Aproveitando a ousadia e o idealismo dos jovens, todas as organizações de esquerda, tendo como suporte experientes militantes comunistas, sempre dispensaram especial atenção ao recrutamento dos jovens  Este setor era dirigido por elementos altamente politizados, verdadeiros líderes, de fácil trânsito no meio jovem..
Os contatos eram estabelecidos entre os elementos mais permeáveis às novas idéias. Discussões políticas eram frequentes. Adquirida a confiança dos jovens, o líder sugeria uma mudança estrutural do regime vigente no País
 O próximo passo era sugerir aos jovens, aventureiros e “reformadores do mundo”, idéias para concretizar a mudança: a revolução social,  inicialmente apresentada como pacífica, para quebrar resistênciasAos poucos, encantados com a idéia de um mundo melhor, eram envolvidos de
Aton Fon Filho - Leia mais
no MENU - Clique em BUSCA
Coloque o nome e clique em
PESQUISAR
forma lenta e ardilosa. Ávidos por mudanças, propunham-se, iniciamente, a apoiar a organização. Contribuíam com dinheiro, mantinham material subversivo e militantes escondidos em suas casas, cediam automóveis para deslocamentos e locais para reuniões. Depois, praticavam pequenas ações. Nessa etapa, era chegada a hora de se afirmarem como guerrilheiros com prática de ações armadas ,explosões de bombas e, finalmente, participavam de um assassinato. 
Passavam a viver na clandestinidade, usando nomes falsos. Deslocavam-se por todo o País e perdiam a liberdade.
Em muitos casos, eram enviados ao exterior para cursos de guerrilha e de capacitação política. Cerca de 150 militantes foram para Cuba, 120 para a China e outros para a União Soviética. Seus princípios se alteravam e se submetiam às condições impostas pela organização.
Depois dos cursos, ocupavam cargos de coordenação ou chefia dentro da organização. Nessa altura, sua formação ideológica tinha normas tão rígidas de comportamento que não havia mais volta. Em casos de arrependimento, corriam o risco de serem “justiçados”. Frente à repressão, esses quadros eram   
   
orientados a não se entregarem vivos. Eram ensinados a resistir até a morte.Família, pátria, religião passavam a ser “alienações da burguesia”. Em suas mentes só havia espaço para as convicções ideológicas que lhes impregnaram e que, em muitos casos, levaram-nos à morte em enfrentamentos com os órgãos de segurança.
Foram muitos os guerrilheiros que tiveram treinamento em Cuba.  Hoje vamos  contribuir com a Comissão da Verdade, iniciando a relacionar alguns desses ativos militantes preparados militarmente em Cuba:
Otávio Ângelo
Aton Fon Filho
Avelino Bioni Capitani
Marco Antonio da Silva Lima
Isko Germer
Edgard de Aquino Duarte
Celso Carlos Silva
Antonio Duarte dos Santos
Octacílio Ferreira da Silva
Gregório Mendonça
Olímpio Gonçalves Mendes
Hermes machado Neto
Carlos Alberto Telles Frank
Lourenço Calvete Correa
Paulo Roberto Telles Frank
Carlos Alcides Pinheiro de Araujo
Edival Augusto de Melo
Armando Augusto Vargas
Cláudio de Souza Ribeiro
Diógenes José de Carvalho Oliveira
Amarantho Jorge Rodrigues Moreira 
Nery Benvenutti
Francisco lages dos Santos
Ubiratan Vatutin Borges Kertzcher
José Joaquim de Lima Guimarães
Alfredo Magaldi Brandão
Sérgio Fernando Azambuja Ciria
José Anselmo dos Santos
Alberto dos Reis Benevides
Edson Neves Quaresma
Evaldo Luiz Ferreira de Souza
José Maria Pereira de Araújo
José de Morais Pinheiro
Antonio Borges de Araujo
Paulo Alves Conserva
Virgílio Gomes da Silva
Hanz Rudolf Jakob Manz
José Nonato Mendes
Adilson Ferreira da Silva
Epitácio Remigio de Araújo

Observação do site www.averdadesufocada.com :
  Diógenes Jose de Carvalho Oliveira, o Diógenes do PT, passou um ano fazendo treinamento de guerrilha em Cuba. Especializou-se em fabricação
Diógenes José de Carvalho Oliveira
de armas e explosivos.
Organização Vanguarda Popular Revolucionária -VPR
 
 
 
 


Assaltos, assassinatos e atentados a bomba praticados por ele
-20/03/68 - Bomba no Consulado dos estados
Unidos - 3 feridos, um deles, Orlando
Lovécchio
20/05/68-Bomba no Jornal Estado de São Paulo
-3 feridos.
22/06/68 -Assalto ao Hospital do Exército/SP
26/6/68- Carro bomba contra o Quartel General
do II Exército- Morte de Mario Kosel
1/08/68-Assalto ao Banco Mercantil de São Paulo
20/09/68 -Assalto ao Quartel da Força Pública,
no Barro Branco - assassinato do sentinela
Antônio Carlos Jeferry
12/10/68 - assassinato com 6 tiros à queima
roupa do capitão Charles Chandler
27/10/68- atentado a bomba contra a loja Sears
6/12/68-assalto ao Banco de Estado de São
Paulo. Ferido o civil José Bonifácio Guerreiro
11/12/68-Assalto à Casa de Armas Diana -
roubo de meia centena de armas e munições.
Foi ferido o civil Bonifácio Signori
24/01/69- Assalto ao IV RI , juntamente com
Carlos Lamarca- Quitaúna- roubo de grande
 quantidade de armas e municões
 Em 2 de março de 69, foi preso em São
Paulo
14/03/70 trocado pelo Cônsul do Japão, foi
banido para o México.
Fontes: Projeto Orvil - A Verdade Sufocada
 

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar