A ida à Comissão da Verdade do tenente-coronel Sebastião Rodrigues, o “Major Curió”.- o algoz da Guerrilha do Araguaia  na década de 70 -, como adiantou a coluna, faz.parte de.estratégia dos militares de contra-ataque aos que chamam de subversivos da época. Os oficiais da reserva declaradamente nunca aceitaram a instalação do grupo de trabalho, feita ano passado, e querem deixar registradas as suas versões. Com o interesse dos militares, a comissão negocia o depoimento de outros oficiais.

Trio

Espera-se, ainda para este mês  o depoimento do Major Curió. Em Abril devem surgir um oficial da reserva de Brasília e um de.São Paulo, tidos como

carrascos no regime.

Comments powered by CComment