Li o artigo "a bruxa está solta" (Leia AQUI ) e, a título de comentário, acrescento algumas considerações a respeito, não mais que a minha opinião pessoal.
Seguindo a mesma interpretação feita pelo autor,  observei o seguinte:
     1. Se confirmadas as investigações, o assalto foi feito por policiais militares com antecedentes de má conduta, tráfico inclusive;
     2. O motivo do crime seria, supostamente, roubar as armas na residência do coronel Molinas;
     3. Após o assassinato do coronel, suas filhas teriam entregue os documentos à polícia;
     4. O Exército só entrou no caso por que o Cel Molinas era colecionador de armas. Todo o colecionador, seja ele civil ou militar,  tem tem suas armas catalogadas pelo EB, e, uma vez noticiada sua morte, a 2ª Secão do Comando Militar do Sul iria em busca das armas de qualquer jeito.
Pesa contra essa versão da polícia uma série de contradições:
  1 - começando pelos autores do crime - dois soldados da Brigada Militar
  a- Como fui soldado da Brigada Militar, antes de prestar concurso ao CFS do EB, sei que é muito difícil convencer um militar a atacar outro militar, mesmo de outra corporação, 
  b- Os soldados assassinos já tinham cometido outros crimes . Deveriam saber que arma de colecionador é como dinheiro marcado, ninguém quer. Que colecionador compraria uma coleção que não pode expor? As armas  de coleção são raridades, fáceis de identificar, mercadoria quente, risco alto de possível encalhe.
 2 - Sendo assim, a idéia de invasão da casa do coronel seria prontamente rejeitada, a menos que eles fossem muito bem pagos para a ação, simulando o assalto que já estaria planejado.
3 - A reação do coronel Molinas, mesmo que não tivesse ocorrido, seria dada como real. Assim concluiriam que os bandidos reagiram e assassinaram o coronel.

4 - A fuga seria a única alternativa. Morto o dono da casa, a polícia entraria em cena para "investigar", autorizada por um mandado judicial que juiz nenhum iria dar. O Cel não era um criminoso.

5 - As filhas do Cel teriam autorizado o acesso ao domicílio após tomarem conhecimento da importância dos documentos? Improvável.

6 - Quanto aos autores, eles teriam sido escolhidos pelo fato de serem controlados pela Secretaria  de Segurança Pública do RS, muito diferente de um assassino comum. Se descobertos, ficariam presos em quartel da Brigada Militar até o fim do processo. Afirmarão que foi um assalto e quem vai dizer que não?

Tudo isto são suposições de um ex/sd hoje na reserva. Fique atento e que 2013 nos traga melhores notícias.
Cap EB - C. R. C
Recebido por e-mail

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar