(para a seção de cartas do jornal , com cópia para a coluna do Ancelmo Gois)
O Clube Militar promoveu, como sempre acontece, uma atividade sócio-cultural para relembrar um fato histórico, em sua sede social. Para tal compareceram sócios e convidados e ilustres palestrantes e mediador., atendendo o convite formulado, tudo concernente aos estatutos e regimento da entidade de direito privado.

O Sr Silvio Tendler não concordou com a iniciativa e resolveu incitar uma manifestação de repúdio nas portarias da entidade.
A manifestação descambou para a violência física e verbal de uma massa ignara que agrediu vários cidadãos, alguns provectos e impediu o direito de ir e vir de várias pessoas, inclusive de profissionais que possuem seus escritórios e comércio no prédio, que viram sua tarde de trabalho perdida.

O fato foi amplamente documentado, até mesmo pelos baderneiros incitados pelo Sr Silvio Tendler, que se jactaram através das rede sociais pelo ato perpetrado.

O Clube Militar recorreu aos seus direitos, registrando a ocorrência, ocorrência esta que, após o delegado ter ouvido o MP, encontra-se na fase das oitivas. Vários sócios agredidos prestaram depoimentos e alguns dos agressores também.

Mas, eis que agora uma celebridade foi chamada a depor e qual a sua atitude? A tradicional dos esquerdistas: eu não estava lá, eu não fui!
Lembram-se do Araguaia? Onde estavam os dirigentes? Pois é, o Sr Silvio Tendler, incitador maior da manifestação, quer se eximir de sua culpa!
A coluna do Ancelmo Gois e o Jornal O Globo, até a presente data não haviam se interesado pelo assunto. Mas, bastou o Sr Silvio Tendler se sentir ofendido e injuriado para lhe darem espaço. Lamentável!

Marco Antonio Esteves Balbi
Rua Mal Ramon Castilla, 265/903
22290-175 - Botafogo - RJ 21 22952533

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar