Imprimir
Categoria: Forças Armadas
Acessos: 3278
  
 Academia Militar das Agulhas Negras
12 de outubro de 2012
Prezados: Alguns companheiros solicitaram que escrevesse algo sobre a cerimônia da maldita placa na AMAN. Respondo que o Cel Gobbo, que lá esteve, já o fêz bem como alguns convidados partícipes, principalmente ex-terroristas que, lá, tudo presenciaram com grande alegria. Uma vergonha que mostra a domesticação em curso das FFAA e principalmente do Exército. Da minha parte, enviei o e-mail abaixo ao Cmt do EB por intermédio do CCOMSEX. Ressalto que não há outra forma de manifestação, pois, trocar e-mails entre nós não deixa de ser maneira de informar os desinformados, porém, não atinge a quem devemos atingir. Segue o e-mail. Abrs do Gen Marco Felicio.
Texto completo

" Sr. Comandante do Exército :  
Impossibilitado de comparecer, embora convite tornado público pela Secretaria de Direitos Humanos da PR, dia 8 de Outubro, às 15:00 horas, na AMAN, para o descerramento de placa, imposta por "Acordo de Solução Amigável", negociado com a "Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA", acordo este que fere as mais caras tradições de nossa Força, ofende a Justiça Militar brasileira, afronta a Soberania Nacional e denigre a imagem do Santuário Sagrado, para milhares de oficiais ali formados, que é a AMAN, desejo, por meio deste, declarar a minha total inconformidade com a realização de tal ato. 
Para assinalar o revanchismo explícito que encerra a "cerimônia", lembro que, na mesma data, 8 de Outubro, em que saboreiam a aceitação passiva do injustificável achincalhe à Instituição e a todos nós, militares de ontem, de hoje e do amanhã, pois, mancha histórica indelével, celebram, vitoriosos, os remanescentes perdedores de 64 e seus adeptos atuais, na contramão da História, a morte do revolucionário guerrilheiro e terrorista Che Guevara.
Gen Bda Marco Antonio Felicio da Silva."