Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 3105
 O Dia 0n-line
La Paz (Bolívia) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, insinuou nesta terça-feira, ao comentar a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país, que novos entendimentos em torno do fornecimento de gás natural vão custar caro para o Brasil. Segundo Morales, a Bolívia "precisa de milhões e milhões de dólares" para explorar sua riqueza de gás.
 
 

 

Texto completo  

Lula viajará à Bolívia no dia 12 de dezembro para analisar com Morales possíveis investimentos na produção de hidrocarbonetos. O Brasil enfrenta no momento uma crise de desabastecimento de gás, que afeta principalmente os estados de Rio de Janeiro e São Paulo.

Os dois presidente conversaram por telefone nesta segunda-feira e Lula citou a possibilidade de propor investimentos privados do Brasil na "industrialização do gás e petróleo" da Bolívia. As conversas envolvem o desbloqueio dos investimentos da Petrobras no país andino, congelados após o governo Morales nacionalizar os hidrocarbonetos, em maio de 2006, e comprar duas refinarias da Petrobras em seu território.

"Esperamos que estes acordos sejam de Estado para Estado; se há empresários (brasileiros) dispostos a investir, serão bem-vindos, desde que respeitem as leis bolivianas e garantam os investimentos", afirmou Morales.

Já nesta terça-feira, o presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, discute a questão com o ministro boliviano dos Hidrocarbonetos, Carlos Villegas.