Geiza Dias -Para escapar
de uma condenação vale
até ser chamada de
MEQUETREFE!

Por  Evandro Éboli -  Globo - 09/08/2012
Expressão de advogado arrancou elogios da cliente e não é que gostou?
Autor da citação que mais sucesso fez até agora entre as defesas apresentadas no Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado Paulo Sérgio Abreu disse que sua cliente, Geiza Dias, ex-secretária de Marcos Valério, gostou de ter sido chamada de "mequetrefe" pelo defensor no julgamento do mensalão. Ele explicou ao GLOBO como surgiu a ideia de usar esse adjetivo para referir-se a Geiza. Foi numa tarde tomando uma cerveja em casa.
- Pensei em vários adjetivos, mas nenhum me satisfazia e era o mais adequado.
Texto completo
 Pensei em me referir a ela como uma funcionária baranga, mas seria muito deselegante e inapropriado. Tava lá em casa, semana passada, tomando uma cerveja e o mequetrefe apareceu, como uma luz. Falei: é esse - contou Paulo Sérgio.
Geiza ligou para seu advogado logo após o término de sua apresentação anteontem.
- Ela me ligou duas vezes. E dava risada. Disse que adorou. Espero que também tenha agradado aos ministros.
O uso do adjetivo tem uma motivação: o advogado queria dizer que sua cliente não tinha poder de decisão na agência SMP&B e, portanto, não poderia ser acusada de integrar o núcleo operacional do esquema do mensalão, como sustenta o Ministério Público Federal.
Paulo Sérgio contou ainda que não consultou sua cliente sobre o uso da expressão. Durante sua sustentação oral, pediu desculpas a Geiza.
Simone Vasconcelos, ex-diretora da SMP&B, também gostou da atuação do advogado, Leonardo Yarochewsky , que citou a novela "Avenida Brasil" para tentar desconstruir a acusação de formação de quadrilha que pesa contra a cliente. O advogado chamou Simone de uma ignorante política, que nem conhecia os políticos a quem entregava dinheiro e recorreu à novela ao falar da banalização do crime, citando as personagens Carminha e Rita. Depois, recebeu um torpedo de Simone.
- Ela dizia (na mensagem) algo do tipo: "amei, você é meu ídolo" - afirmou Leonardo Yarochewsky, que diz ter improvisado as expressões.
 
 

Comments powered by CComment