Eu, Zé Dirceu e outros camaradas mais!!! 
Júnia Gama  - Correio Braziliense - 07/05/2012
Acuados na CPI do Cachoeira, PSDB e PT ensaiam estratégias paralelas para tentar ganhos políticos com as investigações — ou ao menos evitar maiores estragos. A ação dos tucanos consiste em usar estratégias de guerrilha e lembranças permanentes sobre o julgamento do mensalão. Já petistas vão pressionar o procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Texto completo
Para combater o uso político do suposto envolvimento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), com Carlinhos Cachoeira, que deverá ser explorado por petistas durante os trabalhos, tucanos ameaçam expor o governador fluminense, Sérgio Cabral (PMDB), por sua relação com o dono da Delta, Fernando Cavendish.Um dos objetivos de um grupo de petistas na CPI é Gurgel, a poucos meses do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal — o magistrado atuará como advogado de acusação. Ele é questionado por setores do PT devido ao fato de não ter pedido o indiciamento do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) em 2009, quando teve acesso à Operação Vegas da Polícia Federal. Para confrontar a tentativa de desgaste da credibilidade do procurador-geral, o PSDB planeja publicar o relatório do ministro Joaquim Barbosa, em que ele classifica o caso como"graves delitos" cometidos pelo PT.

 

Comments powered by CComment