A tragédia anunciada - dois mortos, feridos, a base
   e as pesquisas de anos : cinzas...
 
Paulo Carvalho Espíndola, Coronel Reformado.- 28/02/2012
Vimos pela televisão o acidente na base Comandante Ferraz na Antártica.
Isso acontece, particularmente pelas condições inóspitas da região.
Bravos marinheiros, bravos pesquisadores. Todos vítimas do infausto. Bravos praças da Marinha do Brasil (MB), que ofereceram a vida pela defesa da Base
O que me leva a escrever é a descrença nos políticos
.
A Base é extremamente estratégica e foi criada para dar ao Brasil uma sustentação política (maldito termo) para que nosso país tivesse assento entre as nações com interesses na Antártica.
Base constituída, a Marinha do Brasil, com muita seriedade e competência, levou a nossa soberania àqueles rincões. Junto com a MB muitos pesquisadores e cientistas acorreram ao cumprimento dessa missão estratégica. Heróis como os praças mortos no acidente.
A televisão mostrou declarações do ministro da defesa, que , com a ênfase difusa de um diplomata, afirmou que o Brasil irá reconstruir a base por considerar a sua importância e blá-blá-bla.
Outras reportagens veiculadas pela televisão levam-me a crer que o blá-blá-blá deve levar cerca de dois anos, no mínimo. Não duvido. É o “tempo emergencial” de conchavos entre o governo e políticos para ver quem leva mais nesse processo.
O que é projeto estratégico? No país é o fome zero e outros que deveriam ser o zelo normal de governos.
A base Comandante Ferraz não é estratégica, para essa gente, penso eu.
Vamos assistir a partir de agora um embate entre o Congresso, o governo e as forças malditas que interferem no orçamento.
Dois anos. Um país sério tiraria dinheiro do bolso desses parasitas para fazer, de imediato, a reconstrução dessa base.Eles teriam tempo para lucro...
Deu-me engulhos ouvir as declarações do ministrinho da defesa. A sua fala já me deu a antecipação do que vai ocorrer.
Nesse tempo, interesses internacionais poderão intervir e considerar o Brasil fora da Antártica.
Para o governo e o congresso, tanto faz, pois a Brahma cuidará dessa falta, se a Skoll não intervir.
Sustentação política é coisa de país sério, que se preocupa, acima de tudo, com a estratégia de Estado. Não é, Dilma?
                         xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
O País
O Globo - 28/02/2012 
OPINÃO
Causa e efeito
* LAMENTAR MORTOS
e feridos, a destruição da memória das pesquisas e começar a trabalhar logo na reconstrução de nova e mais segura base na Antártica  são desdobramentos inevitáveis .

* MAS É preciso investigar a fundo o que houve. Não só as causas técnicas , específicas, do desastre, mas também averiguar se cortes feitos no orçamento não o vulnerabilizaram.

COMO ESTÁ comprovado que o governo tem passado a tesoura em despesas essenciais, para preservar gastos secundários, mas de interesse político-eleitoral, esta possibilidade não pode ser descartada.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar