Imprimir
Categoria: Corrupção
Acessos: 2671
 Correio Braziliense - 21/11/2011 
Outra estrela do marketing político que deve ser disputada por candidatos em 2012 é o baiano Duda Mendonça, que fez a primeira campanha vencedora de Lula, em 2002, e hoje um dos 38 réus no processo do Mensalão, previsto para ser julgado no Supremo Tribunal Federal no próximo ano. No momento, ele está focado na campanha a favor da divisão do Pará.

Duda é dono de propriedades na região de Carajás e criou jingles pró-divisão, com características semelhantes ao material feito para o ex-presidente Lula. Segundo sua sócia, Zilmar Fernandes, até agora eles não estão envolvidos com as campanhas políticas para 2012. "Pode acontecer, mas deve ser definido só no ano que vem", diz.

Em 2010, Duda coordenou as campanhas de cinco candidatos a governador, com três vitórias: Rosenana Sarney (PMDB-MA), Siqueira Campos (PSDB-TO) e Ricardo Coutinho (PSB-PB). Além disso, parlamentares foram eleitos com os serviços do marqueteiro, como os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Marta Suplicy (PT-SP) e Demóstenes Torres (DEM-GO) e os deputados Miro Teixeira (PDT-RJ) e João Paulo Cunha (PT-SP).

O líder do PSD na Câmara, Guilherme Campos (SP), não descarta a hipótese de contratação de Duda para a campanha da possível candidatura do vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, à prefeitura da capital. "O partido tem conversas com marqueteiros e o Duda Mendonça apresenta um currículo à altura do que precisamos", comentou.
Duda também é um nome cogitado pelos tucanos. Lideranças do PSDB afirmam que ele poderá atuar nas campanhas por meio de consultorias, embora nenhum contrato tenha sido fechado até o momento. Pelo menos por enquanto, está descartada a hipótese de Luiz González, o marqueteiro de José Serra na disputa presidencial do ano passado, ter algum papel nas campanhas tucanas.