É dificil! Está arraigada no subconsciente de
alguns, ligados a mensaleiros, a  idéia de que  
não é corrupção e sim, "expropriação"...

Por Maria Joseita Silva Brilhante Ustra - 10/10/2011
  www.averdadesufocada.com

Se é possivel alguém não lembrar o que foi o maior escândalo do governo Lula - "o mensalão", vamos tornar a falar no mesmo, pois os envolvidos continuam impunes e, tavez, jamais sejam punidos, pois o crime pode ser prescrito.
Por que esse é o maior entre tantos e tão escabrosos escândalos?
Texto completo

Porque envolveu o Congresso, ou melhor, a compra de votos de alguns parlamentares para a aprovação de medidas que interessavam ao governo.
A título de lembrança vamos detalhá-lo: um empresário, Marco Valério, dono de uma agência de publicidade,  recebia rios de dinheiro do governo e distribuía a aliados desse mesmo governo. Empréstimos foram feitos em bancos. Os envolvidos foram flagrados saindo de agências com malas cheias e entrando em quartos de hotel para repartir o bolo. O marqueteiro  do governo confessou,  em rede nacional, que recebeu pagamento do PT proveniente de caixa dois e o depositou em conta no exterior...
Do ponto de vista legal, seus quarenta implicados quase não foram incomodados. A denúncia apresentada contra eles pelo Ministério Público ao Supremo Tribunal Federal não foi sequer julgada..
Do ponto de vista prático, a vida dos mensaleiros também pouco mudou. Quer dizer, em alguns casos mudou, mas para melhor.  José Dirceu, então o todo poderoso ministro da Casa Civil, o "chefe do organograma delituoso", na definição do procurador Antonio Fernando, virou "consultor de empresas", José Genoíno, não conseguiu se reeleger, mas recebeu como prêmio do  Governo Dilma Rousseff, o cargo de assessor do Ministro da Defesa.
Para eles, é justo que continuem impunes, pois estes últimos,  ex-militantes de organizações da luta armada, organizações que assaltavam bancos e cofres particulares, para financiar a guerrilha e sobreviverem, devem encarar  estes desvios de dinheiro do povo como "expropriações"- termo usado nas décadas de 60 e 70, período do confronto armado. 
Afinal, a finalidade daquelas "expropriações" na  luta armada, era para a tomada do poder. Hoje ,a finalidade destas "expropriações" - mensalão e outros assaltos ao dinheiro do povo -,  continua sendo o poder: mantê-lo, comprando votos de parlamentares.
E, como a impunidade, mal que se tornou endêmico no Brasil,  persiste neste e em outros escândalos, vamos sugerir à ex-deputada Angela Guadagnin, do PT, que  para ela continuar  comemorando a impunidade de seus ídolos, ouça no link
http://youtu.be/XVetrWGD1RM ,uma música bem animada que "Maurício Ricardo e banda" apresentaram em um programa do Jô Soares. 

Comments powered by CComment