Matéria editada pelo site www.averdadesufocada.com

 
    E os votos da base aliada? 
   
Vigilância contra a corrupção

Na ONU, Dilma diz que imprensa livre ajuda no combate a malfeitos, mas não cita a faxina
Cristiane Jungblut - Fernanda Godoy - O Globo - 21/09/2011
Num evento sobre a transparência dos governos, ontem, na ONU, a presidente Dilma Rousseff disse que a atuação da imprensa livre no Brasil, "sem constrangimento governamental", é um dos instrumentos no combate à corrupção. O discurso foi na contramão da postura do PT, que defende a regulação da mídia. Após demitir quatro ministros sob suspeitas de desvios éticos, Dilma não citou a faxina feita em sua equipe, mas afirmou que seu governo age de forma "firme e permanente" contra "erros e malfeitos".
Dilma ressaltou os esforços da Procuradoria Geral da República (PGR) e da Controladoria Geral da União (CGU) para fiscalizar casos de corrupção.(...)
(...)Dilma passou pelo incômodo de ver o Brasil excluído da lista dos países que aprovaram leis que garantem aos cidadãos o direito à informação, citada no encontro por Obama. Em seguida, porém, o presidente americano, que chamou Dilma de amiga, disse que Brasil e África do Sul estão colocando mais informações na internet:
- (Estão) Ajudando as pessoas a controlar a maneira como os governantes gastam o dinheiro dos seus impostos - disse Obama."
 
Enquanto isso...
"Lula: ministros devem ter 'casco duro' para resistir às denúncias de corrupção 
Para o ex-presidente, político não pode "tremer" e tem que enfrentar a briga
Biaggio Talento - O Globo - 21/09/2011
SALVADOR. "Casco duro". Esse é o atributo que os ministros da presidente Dilma Rousseff devem ter para resistir às denúncias de corrupção e não caírem tão rapidamente, aconselhou ontem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após receber em Salvador o título de doutor honoris causa da Universidade Federal da Bahia (UFBA).
- O político tem que ter casco duro. Porque, se cada político tremer a cada vez que alguém disser uma coisa errada dele, ele não enfrentar a briga para provar que está certo, e as pessoas vão saindo mesmo.
Lula citou casos que levaram à queda de ministros, desde o início do atual governo:
- Pelo que vi pela imprensa, o ministro Alfredo (Nascimento, dos Transportes) não foi a presidenta Dilma que tirou. Mandou ele investigar. O ministro (Nelson) Jobim não saiu por corrupção, saiu por conta de (outro) problema. O ministro da Agricultura (Wagner Rossi), a presidenta Dilma defendeu ele publicamente e ele depois renunciou. O ministro do Turismo teve um problema quando era deputado - disse Lula, sem citar o ex-chefe da Casa Civil Antonio Palocci, que caiu após a divulgação de seu crescimento patrimonial.(...)"

Comments powered by CComment