Luiz Carlos Azedo - Correio Braziliense - 21/07/2011
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anda incomodado com a forma como a cúpula do Ministério dos Transportes foi defenestrada. E muito mais do que se imagina. A tese de que a presidente Dilma Rousseff estaria fazendo uma faxina no órgão para limpar a sujeira acumulada durante seus oito anos de governo o incomoda muito.
Petistas ligados a Lula já se queixam de que a presidente Dilma estaria dando corda para os adversários na forma como conduziu o problema. Teria, com isso, o suposto propósito de demarcar um divisor de águas entre os dois governos e construir uma imagem de que é "durona" com os aliados e que não faz vista grossa em relação às estrepolias que promovem com o dinheiro público.
Nas declarações públicas, Lula manifesta solidariedade a Dilma. Mas, nos bastidores, critica a forma como o assunto está sendo abordado na mídia. Diz que nunca antes um presidente da República recebeu o cargo em tão boas condições econômicas e políticas. E que é muito perigoso queimar reservas na Câmara e no Senado nos seis primeiros meses de governo. A conta seria uma nota promissória muito cara, a ser paga a partir de 2013.
Crise// Líder do PR na Câmara, o mineiro Lincoln Portela rebateu as críticas de que a crise no Ministério dos Transportes seja do partido. Para Portela, ela é institucional. Ele também cobrou a divulgação dos demais partidos aos quais os exonerados são filiados.(...)
 
 

Comments powered by CComment