Imprimir
Categoria: Diversos
Acessos: 3252
 Por MacNoll Do Observatório de Inteligência
Na última sexta-feira, centenas de pessoas saíram em passeata pelas ruas de Porto Alegre, representando 72 entidades, em apoio à Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do Rio Grande do Sul que lançou o Movimento Contra a Impunidade e a Corrupção no país.
Texto completo

A manifestação quebrou a rotina da capital gaúcha e foi engrossada pelas presenças dos presidentes das seccionais da OAB do Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina que propugnam pela abolição do vergonhoso foro privilegiado e o ardiloso mecanismo da renúncia de mandato para preservar direitos políticos. Exemplo disso são os sucessivos escândalos na Câmara e no Senado,  presentemente no rumoroso caso de falta de decoro e envolvimento do presidente Congresso, senador Renan Calheiros, em gritante caso de corrupção, impelido pelos seus pares a renunciar o mandato.
 
MacNoll
 "Esperamos que o movimento se alastre pelo Brasil", afirmaram os presidentes seccionais da OAB dos estados sulinos nos discursos dirigidos à multidão presente.
 
O plano da OAB/RGS é realizar sucessivas passeatas com a adesão das forças vivas da sociedade gaúcha que procuram motivações para saírem em protesto contra a corrupção, o desmando governamental e o deslumbrado governo da República, hoje, oprimindo a classe média do país.
 
Advogados alertas para a Frente Nacional Contra a Corrupção
 
Professores, advogados e juristas de São Paulo acreditam que a OAB tem condições para liderar a organização da Frente Nacional de Combate a Corrupção e enfrentar o inusitado Governo da República.
 
MacNoll
O fator estimulante é a figura do próprio presidente da Nação, sempre leniente à pratica de ilícitos de seus agentes públicos, cínico em não admitir o fácil enriquecimento de parentes e amigos. E, pior,  seu conceito se agravando face as relações de intimidade com congressistas e membros da alta cúpula do judiciário. Acrescentamos, ainda, que o Brasil está sendo corroído pela facilitação do acesso da cobiça global em nossa economia e riquezas, em todo o território nacional.
 
Civis e militares inconformados
 
Em todos os estados, inúmeras entidades de classe, clubes de serviço, associações de civis e militares, encontram-se em processo de indagação e de mobilização face a conjuntura político-social  do pais. Os grupos estão se formando e procurando aliados para desencadear a luta nacional de reconquista do moral nacional, dignidade da vida pública e da união do  pais, objetivando a correção do seu rumo, diante das dúvidas do destino configuradas na corrupção, violência urbana e impunidade, frutos do desgoverno da República.
 
OAB vigilante no Paraná
 
A seccional da OAB do Paraná, interpretando a indignidade popular, entendeu de entrar com Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a lei estadual que criou vergonhoso fundo de previdência dos deputados. A inovação constitui ato que contraria a estrutura previdenciária e o regime de aposentados do país. Está previsto que cada parlamentar contribuirá com 15,5% dos vencimentos, mas parte do custeio será feita com verba pública.
 
Para o país, seria lamentável se a onda da previdência dos parlamentares retornasse, aproveitando a carona na lei paranaense, instigando apetites  nas câmaras municipais e assembléias legislativas, contaminadas pela imoralidade da vida pública do Oiapoque ao Chui. (OI/Brasil acima de tudo)