A promotora Deborah Guerner (coberta com um lenço)
  chega à sede da Polícia Civil de Brasília

 (Foto: Celso Junior/Agência Estado)
Deborah Guerner é acusada de participar do esquema do mensalão do DEM.
O advogado disse que não teve acesso ao mandado de prisão.
Débora Santos Do G1, em Brasília
A promotora Deborah Guerner foi presa na manhã desta quarta-feira (20) pela Polícia Federal. Ela e o ex-procurador de Justiça do DF Leonardo Bandarra são acusados de se beneficiarem do esquema de corrupção conhecido como o mensalão do DEM no Distrito Federal.
Segundo o Ministério Público Federal no DF, Deborah Guerner e o marido, Jorge Guerner, tiveram a prisão preventiva decretada com base em indícios de participação de ambos em outro esquema de corrupção em São Paulo.
O objetivo da prisão, segundo o MP, é garantir a ordem pública e evitar que crimes continuem a ser cometidos. O MP informou que ainda não pode divulgar detalhes dessa nova investigação.
O MP informou também que nesta terça-feira (19) foi feito um novo pedido de denúncia contra a promotora. Ela é acusada de fraude processual por ter supostamente simulado insanidade mental para não ser responsabilizada pelos crimes dos quais é investigada. De acordo com o MP, há provas, em vídeos e documentos, de que Guerner teria feito aulas de teatro para simular a loucura, além de outros artifícios.
A denúncia será avaliada pela juíza Mônica Sifuentes do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF), que vai decidir se Guerner responderá por mais essa acusação.
Prisão
A assessoria da PF e o MP informaram que Deborah Guerner e o marido foram presos em casa, mas segundo o advogado do casal, Pedro Paulo Medeiros, eles foram presos no Aeroporto Internacional de Brasília, quando regressavam de uma viagem à Itália. Medeiros explicou que Deborah Guerner viajou para a Itália porque o marido tem negócios no país. Segundo o advogado, Jorge Guerner viaja uma vez por mês para a Itália.

Saiba Mais
Déborah Guerner está presa na Superintendência da Polícia Federal em Brasília por ter foro privilegiado. O marido de Guerner também foi preso pela PF e será encaminhado para o Complexo Penitenciário da Papuda.
O advogado de Guerner disse que não teve acesso ao mandado de prisão, expedido pelo TRF da 1ª Região nesta segunda-feira (18). Ele disse ainda que sempre comunica ao TRF quando Guerner e o marido viajam para o exterior.

Comments powered by CComment