Afinal quem não quer abrir os
 arquivos da história das tenta-
 tivas de implantar uma ditadura
 do proletáriado no Brasil?
STM retira da internet relatos de ações históricas 
Folha de São Paulo
O Superior Tribunal Militar retirou de seu site uma seção que exibia o teor de julgamentos históricos ocorridos no tribunal, como o de participantes da Intentona Comunista, de 1935, e a Revolução Tenentista, de 1922.
Na sustentação oral feita nesta semana pela advogada da Folha e no mandado de segurança protocolado pelo jornal, Taís Gasparian cita, como argumento para o tribunal liberar os documentos de Dilma Rousseff, a publicidade de outros julgamentos históricos.
Até a semana passada, contudo, era possível consultar os dados no link "julgamentos históricos".
Para o STM, a seção foi retirada do ar por causa de uma determinação de 2006 para a correção da dados historiográficos imprecisos nos processos.
O STM não confirmou a data em que o link saiu do ar nem informou a previsão de retorno dos dados.

 
Adicionar comentário