Melhor  seria cortar as asas !
Dilma PEPINO
Por  Ernesto Caruso - 27/09/2010
         Sem levar em consideração o passado terrorista da candidata Dilma, mérito ou demérito de acordo com os sentimentos e propósitos de cada um, ter roubado ou não o cofre do Ademar, valores que alguns não consideram nos dias de hoje, nem os escândalos sucessivos tão próximos do presidente Lula que excretam da cúpula do seu governo, se aromatizam nas narinas das pesquisas e não sujam, como se tenta propagar, os panfletos pouco absorventes com suas faces sorridentes do dever cumprido. Verso e anverso límpidos e mãos sujas da “justificada” expropriação em nome da causa e da bolsa/do bolso.
Roubo, mortes, assassinatos se tornaram tão comuns que o justiçamento virou moda e não incomoda a não ser aos órfãos, viúvas e familiares que por medo fogem das favelas ou do país.
Mas, pepino, por quê?
A ex-ministra Dilma se apresentava sisuda, cara marrada (de marrar, arremeter com os chifres; à feição própria do confronto entre os cornígeros, marrento/a). Depois que foi indicada e bastante divulgada como candidata a presidente, antes de todos, em despudorada afronta à legislação eleitoral, teve um sorriso esculpido, delineado mais do que o da Mona Lisa para temperar a sisudez e torná-la simpática.
Dilma não é só continuidade do governo é a essência desse governo na área interna, reforçada, realimentada e conjugada com os desígnios/projetos de MAG toptop na política externa. 
Lula obcecado pelo poder deixou o cargo de presidente, abdicou das viagens ao exterior, e não vê outra maneira de manter o seu prestígio, primeiro junto ao PT, ao impor a candidatura de Dilma, etapa já superada, e agora agredindo as normas de boa conduta e a legislação, desrespeita a faixa presidencial e volta ao palanque para se auto-afirmar que é o todo poderoso. Presunçoso e ameaçador.
Dilma representa a continuidade do fracasso registrado no apoio a Zelaia que pretendia se perpetuar no poder ao arrepio da Lei Magna de Honduras; um fiasco da diplomacia dos trapalhões por meses e meses no picadeiro, sem o encantamento e a luz de um Cirque du Soleil.
Será a continuidade do escárnio aos opositores de Fidel Castro que se imolam nas greves de fome, clamando por liberdade em Cuba — Ilha Grande do Caribe. Se algum atleta cubano, como foi com os pugilistas, tentar obter asilo, será naturalmente devolvido com sorriso esculpido e brilho nos olhos. Mas, se outro terrorista condenado tipo Battisti (solução que aguarda o resultado das eleições) aportar neste Brasil, sublinhado de vermelho, será abrigado em colo largo e acolhedor.
Será a continuidade dos elogios à “democracia” de Hugo Chávez que amordaça a imprensa, fecha emissoras e prende seus proprietários e até juízes, como no caso da juíza Maria Lourdes Afiuni, presa em dezembro de 2009, meia hora depois de conceder liberdade ao banqueiro Eligio Cedeño, ex-aliado e acusado de fraude no sistema de câmbio. Chávez já declarou a sua solidariedade à candidata e “correligionária” Dilma. Lula confidencia a Chávez em 26/05/09, globo.com, Salvador/BA, "Se eu conseguir eleger a Dilma ... vou ser o presidente da Petrobrás”. Cheio de boas intenções e se manter na condução das marionetes. 
Será a continuidade dos aconchegos a Evo Morales, por palavras, gestos e fotos, dele Morales e Lula com o colar de coca, que havia afrontado o Brasil pela ocupação de refinarias da Petrobras em território boliviano. Cocaína que mata e dilacera o ser humano   
Será a repetição da patacoada e do papelão, aos olhos do mundo sério e desenvolvido, na tentativa de lhe impor um acordo com o Irã sobre o controle do seu projeto de uso da energia nuclear. Riram-se nas intimidades.
Será a continuidade do namoro com as FARC e do respeito aos ditames do Foro de São Paulo.
Será a continuidade da rejeição aos valores da religiosidade, do cristianismo das tradições e dos costumes, já repudiada pelos católicos da CNBB, pelos evangélicos, como o Pastor Paschoal Piragine, com um vídeo assistido por mais de um milhão e meio de pessoas e reforçado pelo Pastor Silas Malafaya em resposta a evangélicos, candidatos pelo PT, onde externa: “O PT está na vanguarda da defesa do aborto e da PL 122. Estes são fatos reais, verdadeiros. Inclusive, no último dia antes do recesso parlamentar no senado no ano de 2009, se não fossem os senadores Magno Malta e Demóstenes Torres, a líder do PT teria aprovado na calada da noite, por voto de liderança, a PL 122. Isto é uma vergonha, e vocês querem que a liderança evangélica fique quieta!... O PNDH3 foi enviado ao congresso pelo Sr. Presidente da República no dia 21/12/2009,”
         Será a continuidade da remessa de milhões de reais para o exterior em ajuda humanitária, para alimentar a ânsia de popularidade, insano narcisismo, culto da própria personalidade do que vai continuar chefe, impulsionado por sanguessugas, bajuladores, aproveitadores, parasitas, solitárias e candirus, e pouco atendimento aos desastres internos, no caudal das inundações.
         Até o filme que vai representar o Brasil na disputa do Oscar é o que endeusa Lula, contrariando a pesquisa feita pelo próprio Ministério da Cultura, que o indicou, quando classificara o filme "Nosso Lar" (70,0%, 88.956 votos), favorito, e que é sucesso de bilheteria, seguido por "Chico Xavier" (12,0%, 14.888 votos), "Os Famosos e os Duendes da Morte", "O Grão" e "Antes que o mundo acabe". "Lula, o Filho do Brasil" ficou em sexto lugar (1,0%, 1.647 Votos).
Que falta está fazendo Yves Hublet, quando reproduziu as bengaladas sobre os vendilhões do templo personificados por José Dirceu no caso do mensalão nas costas e peito do alto escalão do PT. Dirceu era o Chefe da Casa Civil, agora personificada por mãe Erenice, unha e carne com a ex-ministra Dilma. Casa de pai Dirceu, virou casa de mãe Erenice. Dirceu já voltou; está na cúpula da Dilma. Erenice voltará? 
O lado melhor da economia não vai superar o pior que é a ameaça à liberdade, nem retocar o retrato da corrupção.
Dilma é a certeza da continuidade do pior.
Um PEPINO indigesto.
Um sorriso enganador.
Adicionar comentário