Imprimir
Categoria: Luta armada
Acessos: 4479
 

  Dependendo da platéia, oculta ou aumenta
  de acordo com o lucro que possa ter...

Cineasta diz que Dilma tenta ocultar seu passado
Para Meirelles, petista teria de omitir em eventual biografia atuação em guerilha
Cineasta colabora com campanha de Marina no PV, que tem integrantes que participaram da luta armada na ditadura
BERNARDO MELLO FRANCO - DE SÃO PAULO
Alvo de críticas na biografia oficial de Marina Silva (PV), a presidenciável Dilma Rousseff (PT) voltou a ser atacada pelos verdes no lançamento do livro em São Paulo.
Autor do prefácio, o cineasta Fernando Meirelles afirmou que a petista não faz uma obra semelhante porque teria que esconder sua atuação na luta armada contra a ditadura militar.
"Não sei se existe uma biografia da Dilma, mas como ela tem esse passado de guerrilha, que 90% da população não sabe, no caso dela não seria oportuno. Ela iria omitir uma parte."
Enquanto Marina autografava exemplares do livro, Meirelles acusou Dilma de tentar esconder a trajetória e as ideias na campanha.
"Talvez fosse melhor para ela ficar mais quietinha. Não fazer biografia, não ir aos debates. Quanto menos exposição, melhor", disse o cineasta, que colabora no programa de TV de Marina.
Dois integrantes do PV que foram ao lançamento atuaram na luta armada: Fernando Gabeira, candidato ao governo do Rio, e Alfredo Sirkis, candidato a deputado.
Escrito pela jornalista Marília de Camargo César, "Marina - A vida por uma causa" cita Dilma oito vezes e José Serra (PSDB), cinco.