Esse é o sonho de Hugo Chávez !!!
Venezuela e Colômbia à beira do confronto
Chávez rompe com a Colômbia 
Jornal do Brasil - 23/07/2010 
Acusação de abrigar as Farc irrita Chávez
O governo da Colômbia apresentou vídeos que considera provas de que guerrilheiros das Farc recebem abrigo na Venezuela. Irritado com a acusação, o presidente venezuelano Hugo Chávez anunciou o rompimento de relações diplomáticas e advertiu a população para a possibilidade de um confronto. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ofereceu-se para mediar a crise.
Presidente venezuelano radicaliza depois que governo Uribe o acusou de acolher rebeldes
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, rompeu relações com a Colômbia, aumentando a tensão na região e deu 72 horas para os diplomatas colombianos deixarem o país. Equanto recebia, no Palácio Miraflores, o amigo argentino, Diego Maradona, o líder venezuelano disse que não pode continuar a manter relações com um governo mafioso.
Não temos outra escolha senão, pela nossa dignidade, cortar totalmente relações com a nação irmã da Colômbia disse.
Depois, Chávez ordenou às tropas que fiquem alerta na fronteira com o país vizinho.
Essa foi a resposta da Venezuela à reunião extraordinária convocada pelo embaixador colombiano na Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Alfonso Hoyos, que denunciou a presença de líderes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, as Farc, e do Exército de Libertação Nacional, ENL, em território vizinho.
Durante a reunião, o embaixador disse que existem 1.500 guerrilheiros na Venezuela, em dezenas de acampamentos espalhados pelo país. Hoyos apresentou ao organismo continental um extenso dossiê com vídeos, fotos e testemunhos que provariam a presença desses guerrilheiros. Entre eles estariam o líder das Farc, Iván Márquez, o chamado chanceler Rodrigo Granda; e o líder do ELN, Carlos Marín Guarín, conhecido como Pablito.
Os acampamentos não são novos e continuam se consolidando denunciou o diplomata.
Impasse Luis Hoyos pediu a constituição de uma comissão internacional para visitar esses locais, onde estariam os rebeldes.
A comissão deve ter representantes da ONU, dos países membros da OEA e da imprensa. E o representante colombiano pediu ainda certa urgência no início dos trabalhos. A comissão deveria ser constituída nos próximos 30 dias, para evitar que guerrilheiros desativem os acampamentos.
O embaixador da Venezuela, Roy Chaderton, rejeitou a possibilidade da criação dessa comissão.
Seria aberto um precedente curioso, pois passaríamos a visitar cada um dos países vizinhos para nos pronunciarmos sobre problemas de ordem interna argumentou o emabaixador.
Brasil  - O assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, disse que o Brasil vai negociar com os dois países uma solução para o impasse. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou aos presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e da Colômbia, Álvaro Uribe, para tratar da questão.
Temos a convicção de que com o estabelecimento do novo governo essas coisas lá possam se recompor imediatamente concluiu.
O Brasil está em contato, e vai continuar ajudando, através de conversas com as partes.
 
 Observação do site
www.averdadesufocada.com ;
A Venezuela admitiu hoje que há sim guerrilheiros das Forças Revolucionárias da Colômbia no país, mas negou qualquer tipo de apoio à guerrilha. A declaração é do embaixador venezuelano na Organização dos Estados Americanos.(Rede Globo - Jornal Hoje - 23/07)

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar