Obra inacabada, super faturada, inaugura, Dilma
Dilma inaugura obra irregular...
Por Luiza Damé - O Globo
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ministra Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência, desembarcam hoje em Tocantins para vistoriar e inaugurar duas obras da ferrovia Norte-Sul com indícios de superfaturamento. Eles vão inaugurar o trecho entre Colinas e Guaraí, cuja obra foi concluída em novembro do ano passado e já está operando provisoriamente no escoamento da safra de grãos da região. Antes visitarão as obras do trecho Guaraí/Palmas, na altura de Miracema do Tocantins, nas quais o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou indícios de sobrepreço e já mandou reter preventivamente 10% dos repasses mensais à empreiteira.
Em Guaraí, a 180 quilômetros de Palmas, Lula e Dilma são aguardados com grande expectativa pelo prefeito Padre Milton Alves da Silva, do PT. Ele decretou ponto facultativo na cidade de 22 mil habitantes, que receberá pela primeira vez um presidente da República.
A prefeitura e o governo de Tocantins alugaram dez ônibus, a um custo de R$ 2 o quilômetro rodado, segundo informaram, para levar a população à inauguração do pátio da Norte-Sul, a 25 quilômetros do centro da cidade. A estrutura está sendo montada para receber 2.000 pessoas.
Será o meu dia de glória. A gente só vê o presidente de longe disse o prefeito, contabilizando o impacto da Norte-Sul na economia do município.
Segundo ele, Guaraí vive da agricultura especialmente do cultivo de soja, amendoim e canade-açúcar e arrecada R$ 1 milhão por ano. O orçamento anual é de R$ 15 milhões. O prefeito disse que, com a Norte-Sul, começam a chegar indústrias de alimentos e de armazenagem, além de usinas de cana-de-açúcar e biodiesel, e ainda programas do governo federal para capacitação de mão-de-obra.
O trecho Guaraí/Palmas da ferrovia, num total de 148 quilômetros, segundo o último relatório do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), está sendo tocado em ritmo acelerado e 80% do serviço deverá ser concluído até o fim de abril.
O superfaturamento foi detectado em fiscalização do TCU de 2008. Desde outubro daquele ano, o tribunal determinou a retenção de parcela dos pagamentos, por causa de indício de sobrepreço de 11,73%.(...)

Comments powered by CComment