Livres, leves e soltos...
  Provavelmente todos estarão presentes !
Cenário para a consagração
Por Tiago Pariz - Correio Braziliense  
Com a presença de 1.346 delegados e o aluguel de todo o Centro de Convenções, evento tenta dar caráter grandioso à indicação de Dilma
Depois de passar anos modestos em seus congressos e encontros nacionais, o PT preparou uma festa com pompa e galhardia para oficializar a candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Um gasto estimado pela Secretaria de Finanças em R$ 6 milhões e com direito a integrantes de partidos de esquerda de quatro continentes.
São esperadas cerca de 4 mil pessoas nos três dias do evento, dos quais 1.346 delegados que votarão as resoluções apresentadas, as diretrizes do programa eleitoral e saudarão a chefe da Casa Civil como sua candidata na primeira eleição desde a redemocratização sem Luiz Inácio Lula da Silva.
Para a festa, o PT alugou todo o Centro de Convenções de Brasília — e não apenas o auditório — num custo de R$ 470 mil. Na entrada, os convidados
 

  Dilma em plena campanha, antes do prazo legal
  Mais dura que a vassoura...

encontrarão uma bandeira do Brasil estilizada. O salão foi preparado para abrigar uma ampla exposição de fotografias sobre os 30 anos do PT e uma mostra das principais capas de revistas dedicadas a Lula.
A festa contrasta com os últimos eventos importantes da legenda. No 3º Congresso do PT, em 2007, apenas 950 delegados participaram. Na saudação de Lula como candidato à reeleição, o evento ocorreu num auditório em um clube de Brasília. “O que justifica é a grandeza da decisão de escolher a ministra Dilma como candidata, discutindo a continuidade de um governo exitoso”, disse o secretário de Finanças do PT, Paulo Ferreira, que organiza o encontro.
O partido banca deslocamento e hospedagem de todos os delegados. Com passagens aéreas foram R$ 2 milhões; hospedagem, R$ 850 mil; e a alimentação dos militantes com direito a voto, R$ 300 mil. Segundo Ferreira, o PT não banca a visita dos participantes internacionais. São esperados políticos de diversos países, entre eles Argentina, Chile, Paraguai, México, Nicarágua, Inglaterra, Suécia, Dinamarca, China, Angola, Moçambique, Marrocos, além de representantes do Congresso Nacional Africano (CNA), da África do Sul.
Show
O evento começa hoje com um seminário voltado para as delegações internacionais. Há a expectativa de participação da ministra Dilma. O dia será encerrado com um show de Jorge Ben Jor. Amanhã, o dia será dedicado às discussões internas das diversas correntes que compõem o mosaico petista e à votação das resoluções, incluindo a proposta da esquerda petista de rejeitar a aliança com o PMDB. A resolução foi apresentada por Markus Sokol, candidato derrotado à presidência da legenda.
No sábado, o ato de indicação da pré-candidatura será aberto com a leitura de um manifesto pró-Dilma assinado pelo ex-presidente da legenda Ricardo Berzoini e pelo atual mandatário, José Eduardo Dutra. Na sequência, haverá um discurso do presidente Lula e, por último, a fala de Dilma Rousseff. À noite haverá a festa dos 30 anos, com encerramento do congresso.
Adicionar comentário