Imprimir
Categoria: Revanchismo
Acessos: 3917

 Caros Amigos
A respeito desse “Direito à Memória e à Verdade"  devo lhes dizer que seu mentor, o Sr Paulo Vannuchi, é um recalcado, um idiota completo, um mau caráter de carteirinha, um hipócrita compulsivo, mais um enganador que nunca se conformou em ter sido sido tolhido em seu desiderato de bandido e terrorista a serviço do comunismo internacional.
Tem convenientemente os olhos nas costas, está estrategicamente parado no tempo e, propositadamente, enxerga não mais que a um palmo do seu nojento nariz.
O que ele quer de fato é a agitação, é a desarmonia, é a desmoralização das Forças, que frustraram o sonho  ensandecido de assassinar a liberdade e transformar o Brasil numa grande Cuba.
 

Texto completo

Refere-se à verdade e aos direitos humanos olhando para o passado, ansioso por uma vingancinha privada, mesquinha e caolha, quando tudo o que diz que é contra e que denuncia  está a acontecer diariamente nas barbas das ditas autoridades (digo "ditas" porque não têm preparo moral para exercer ou entender o que é ser uma autoridade) e sobre o lombo da sociedade.
Olha para o passado, mas não quer ver o presente; clama pela verdade, mas omite seu tenebroso passado bandido e mente sobre o que entende como liberdade e democracia; e olha para Cuba como um ideal de "verdade e direitos humanos" para o Brasil! 
Tanto os incompetentes que dirigem a segurança pública quanto os delinquentes, assassinos, traficantes e guerrilheiros rurais, cujos direitos de pseudo-humanos  ele defende (certamente por identificar-se com as gangues), torturam, achacam, viciam, corrompem, matam, sequestram, invadem, destroem, estupram, seviciam, agridem, ameaçam, maltratam, intimidam, zombam e cospem na cara dos idiotas que compõem a chamada "sociedade civil", uma massa de bovinos alimentada a fartas rações de demagogia e  assistencialismo, e que se deixa tanger a golpes de mentiras e omissões, sob o toque dos berrantes de fanfarrões e corruptos, rumo ao curral arcaico do totalitarismo socialista!
Esta é a obra a que se propõe o Sr Vannuchi e toda esta escória que se aboletou no poder da República, infelizmente.
Todavia, para tudo há um limite e é prudente não ultrapassá-lo! O Leão é manso, está tranquilo, observa de longe, em silêncio e no habitat onde prefere estar, mas dá sinais de que não gosta do tratamento que lhe estão a dispensar e já emitiu um primeiro rugido de desconforto, para desespero dos que já sentiram seu bafo de perto, felizmente...
PChagas