Caro Ustra
 Com muita satisfação li o seu livro, e fiquei satisfeito porque é necessário que alguém, com autoridade em todos os sentidos, como é o seu caso, conte a verdadeira versão daqueles fatos e daquela época, para os brasileiros  que não a viveram ou dela pouco tiveram notícia, a não ser a versão tendenciosa dos comunistas, hoje disfarçados por tantos nomes. Também ressalto a sua utilidade para os nossos companheiros, que por um motivo ou outro se mantiveram a cavaleiro da luta, mas que às vezes criticam a maneira como ela foi desenvolvida.
 Sem usar de patriotadas, fanfarronices ou pedir desculpas, mas usando de linguagem simples, objetiva e franca, como convém a um soldado, você oferece aos leitores o que realmente aconteceu, e o que é melhor, sem qualquer traço de ranço ou estimulação ao ódio, dando uma demonstração de grandeza ao outro lado que, odiento e raivoso, quer destruir todos os nossos padrões de valores por uma questão de sobrevivência, pois os deles não podem coexistir com os nossos por não subsistirem à comparação que seria inevitável. Com muita propriedade você fala e comprova e de maneira irretorquível, pois  como o fez o Del Nero, se vale das próprias declarações deles, na imprensa ou nos livros, em que, desavisadamente, desfiaram um rosário de fanfarronices em que, burramente , acabam por se entregar.
Meus parabéns, companheiro, pois considero o seu livro verdadeiramente didático, e quem sabe, no futuro, venha a sê-lo para muitos que o lerão como História.
Um Grande abraço
M
Adicionar comentário