Cartas dos Leitores - O Globo
  
               Cardênio Jayme Dolce
Toda a vez que a senhora Dilma Rousseff lembra a sua condição de presa e torturada, tempos atrás, na época da ditadura militar, ela se emociona. Eu queria ter a mesma oportunidade de chorar nas frentes das câmeras de TV e falar da morte, brutal e covarde, do meu querido pai, Cardênio Jayme Dolce. Ele era delegado aposentado quando, em 1971, foi assassinado por terroristas num atentado na Casa de Saúde Dr. Eiras, em Botafogo. Queria eu ter essa mesma oportunidade ..... Jaime Edmundo Dolce (por email, 22/12). Rio".
Obsevação da editoria do site www.averdadesufocada.com Querido Jaime, estamos felizes por você . Finalmente você conseguiu um espaço, ainda que pequeno - Cartas dos Leitores -, em um grande jornal, como O Globo, para expor sua tristeza . Você talvez seja o nosso visitante mais antigo, pois, desde que esse site foi criado, você posta, com frequência, comentários clamando por justiça para a tragédia que se abateu sobre sua família e de mais dois funcionários da Casa de Saúde Dr Eiras/RJ que foram mortos durante um assalto praticado pela Aliança Libertadora Nacional -ALN, quando ficaram orfãs 21 crianças, uma delas você. ( Leiam nesse site "Vítimas de Setembro" )
 Jaime, Deus queira que finalmente, você consiga o que você deseja e encontre a paz que tanto merece.
Se algum repórter, que se dedica a fazer reportagens com filhos de mortos pela repressão, se interessar por uma história comovente como a de Jaime Dolce, entre em contato com Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. que nós forneceremos os dados para o contato.
Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar