ZERO HORA

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem, em Recife, que o país precisa prestigiar o que considera serem seus “heróis”, como o guerrilheiro de esquerda Carlos Marighella, morto em 4 de novembro de 1969, há 40 anos.
– Os congressistas têm, de vez em quando, de lembrar as figuras que fizeram alguma coisa importante no nosso país, porque somos um país sem muitos heróis – declarou o presidente.
E prosseguiu:
– Acho que precisamos saber de todas as pessoas que tentaram, em algum momento, construir alguma coisa importante. E não ter vergonha de começar a criar nossos heróis.
Comentário do site www.averdadesufocada.com: Abaixo, alguns dos ensinamentos do Minimanual escrito pelo "heroi" de Lula. Livreto que foi traduzido em duas dezenas de idiomas. Livro de cabeceira das mais violentas organizações terroristas mundiais
:

Texto completo

- O terrorismo é uma arma a que jamais o revolucionário pode renunciar

-Ser assaltante ou terrorista é uma condição que enobrece qualquer homem honrado 

-A característica fundamental e decisiva do guerrilheiro  é  a exterminação física dos chefes e assistentes das forças armadas e da polícia.

-As emboscadas são ataques tipificados por surpresa quando o inimigo é apanhado em uma estrada ou quando faz que uma rede de policiais rodeie uma casa ou propriedade. Uma mensagem falsa pode trazer o inimigo a um lugar onde caia em uma armadilha.

- O objeto principal da tática de emboscada é de capturar as armas e castigá-los com a morte.

-As emboscadas para deter trens de passageiros são para propósitos de propaganda, e quando são trens de tropas, o objetivo é de eliminar o inimigo e tomar suas armas.

-Guerrilheiros não matam com raiva, matam com naturalidade, pois esta é a unica razão de ser um guerrilheiro urbano.

-O que importa não é a identidade do cadáver, mas seu impacto sobre o público

Adicionar comentário