O Globo
Ministério amplia prazo devido às dificuldades encontradas pelo Exército

BRASÍLIA. Após acompanhar mais uma missão de busca por ossadas de guerrilheiros do Araguaia, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou que, diante das dificuldades de localização, o trabalho deve continuar até 2010. Jobim fez a viagem acompanhado do ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Paulo de Tarso Vannuchi, e de outros integrantes do comitê que coordena as buscas.  

Trecho completo

 

Vannuchi, que defende a abertura de arquivos dos militares e cobra localização dos corpos, reconheceu que o trabalho não será fácil.

- A imagem que ocorre é a da agulha no palheiro - disse.

O Exército comanda o trabalho de buscas no Sul do Pará com uma equipe de peritos policiais. A operação vem sendo realizada por ordem judicial. Segundo o Ministério da Defesa, os trabalhos de campo deverão ser encerrados este mês, quando começa o período de chuvas. No fim do ano, o comitê que coordena os trabalhos pretende colher mais depoimentos que possam ajudar na localização.

 

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar