O Estado de São Paulo
A sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Goiânia foi ocupada, ontem pela manhã, por mais de 300 famílias do Movimento de Libertação dos Sem-Terra (MLST). Segundo a assessoria de imprensa do movimento, as razões para a ocupação foram o descaso da direção do Incra de Goiás para tratar assuntos da reforma agrária em solo goiano, expulsão de trabalhadores rurais do MLST de suas terras e falta de interesse no atendimento das reivindicações do movimento.

Texto completo

 

 

 

Em nota, o coordenador nacional do MLST, Aparecido Ramos de Faria, informou que os manifestantes reivindicam o imediato assentamento de no mínimo 500 famílias com a verba de 32 milhões de reais anunciadas para aquisição de terras. Ainda segundo Faria, os ocupantes devem permanecer no local até que seja feito um pronunciamento do presidente do órgão.

Dissidência do Movimento dos Sem-Terra, o MLST foi criado em 1997. Há três anos, também em junho, o movimento virou notícia quando cerca de 500 integrantes invadiram o Congresso armados com foices, pedras e pedaços de pau.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar