Nosso Moluscus Afarensis é mesmo insuperável...

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje na cidade líbia de Sirte um apelo aos membros da União Africana para que incluam na declaração final de sua reunião de cúpula um “repúdio’’ ao golpe de Estado que derrubou o presidente de Honduras, Manuel Zelaya.

 

Texto completo

 

O apelo foi feito a poucos metros do anfitrião do encontro, o ditador líbio Muamar Kadafi, que chegou ao poder por meio de um golpe militar há quase 40 anos, e de vários outros ditadores do continente africano.

A participação do presidente brasileiro na Cúpula da União Africana, aberta ontem, foi ressaltada pela ausência dos demais convidados especiais. Silvio Berlusconi, primeiro-ministro da Itália, e Ban Ki-moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), cancelaram suas presenças, até a véspera anunciadas como certas pelo cerimonial do evento. Outro ausente foi Mahmoud Ahmadinejad, presidente reeleito do Irã, cuja falta não foi justificada publicamente. Lula ficaria sentado entre Ahmadinejad e Kadafi.

Em seu discurso, Lula definiu Kadafi como “meu amigo, meu irmão e líder”. Logo de início, elogiou “a persistência e a visão de ganhos cumulativos que norteia os líderes africanos” e ressaltou que “consolidar a democracia é um processo evolutivo”.

Comments powered by CComment