Imprimir
Categoria: Notícias
Acessos: 1107

O ato heroico de um policial militar que morreu tentando salvar quatro crianças - 31/12/2020 às 06:19

Diogo Gomes de Melo, cabo da Polícia Militar, de 31 anos, morreu afogado tentando salvar quatro crianças, no mar de Itanhaém, litoral de São Paulo, na tarde de terça-feira (29).

Segundo o Grupamento de Bombeiros Marítimo, que atendeu a ocorrência, o policial militar estava de folga no momento do acidente. Ele aproveitava o dia de descanso na praia do Suarão, quando teve que entrar no mar para salvar o enteado, de 10 anos e três sobrinhos, de 12 anos. As crianças estavam sendo arrastadas pelas ondas e a forte correnteza.

Melo concluía o resgate, quando não conseguiu mais alcançar duas crianças, foi puxado pela força da água e não conseguiu mais retornar, desaparecendo no mar. Banhistas que testemunharam a ação retiraram as crianças da praia. Elas passam bem.

Cinco viaturas e 11 oficiais foram deslocados para o local a fim de ajudar nas buscas. Uma hora depois, o corpo de Diogo foi encontrado.

Ele chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itanhaém, mas já chegou ao hospital sem vida.

O cabo Melo, como era conhecido, estava na corporação havia mais de 11 anos e participava, como reforço, da “Operação Verão”. na Baixada Santista.

A Polícia Militar lamentou a morte do policial.

O presidente Jair Bolsonaro esteve, na tarde desta quarta-feira (30), no velório e no enterro do cabo Melo.

Sempre solidário, Bolsonaro deu os pêsames à família:

"Realmente um herói, que deu a sua vida pela vida de algumas crianças que estavam tomando banho naquele local. Nossos sentimentos a toda a família"