Jornal da Cidade - 14/07/2020 às 07:48

Continuaremos vendo o Brasil querendo sair do buraco e pedindo socorro e os “homens da caneta” deixando o povo sofrer mais e mais. Pois se isso acontecer no Senado, com certeza acontecerá na Câmara e teremos um presidente da casa que começou como tampão, ficar por muitos anos no cargo.

Por incrível que pareça quem se mostra contra essa articulação é um dos maiores partidos da casa, o MDB. Claro que deve ser pelo “tamanho do osso”, mas podemos ter como uma luz de esperança.

Essa atitude é simplesmente antidemocrática e consta na Constituição Federal de 1988, que na época que foi promulgada não imaginavam que poderia ter um governo conservador tomando conta do país em favor do povo. Agora só resta contarem com “ajuda” para continuarem rasgando a Constituição.

No caso do Executivo um mandato vai de 2018 até 2022. Já no legislativo, Senado e Câmara de Deputados Federais, os presidentes tem mandato de dois anos. Os atuais presidentes dessas casas têm mandato de 2018 ao final de 2020. Isso é o que consta na Constituição Federal, mas que parece ser só um detalhe a ser superado por quem quer continuar no poder.

Quem pode nos ajudar nessa missão e afrontar esse plano sombrio?

Nós mesmos. Somente o povo falando, gritando para alertar as atitudes dos nossos políticos. Não temos ninguém que vá resolver os problemas causados por nossos votos no passado, nossas escolhas erradas. E pelo que vejo nas pesquisas para eleição a cargos de prefeitos, ainda estamos longe de aprender a força e o poder de um voto.

Precisamos urgente barrar essa sandice que é sussurrada nos corredores de Brasília ou afundaremos de vez.

Claiton Appel - Jornalista. Diretor da Ordem dos Jornalistas do Brasil.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar