GUERRA SEM QUARTEL
Carlos Augusto Fernandes dos Santos- Porto Alegre-RS- 04 de julho de 2020
O intenso embate travado por setores conhecidos da imprensa e o ativismo judicial envolvendo a Suprema Corte contra o governo são evidentes. Diariamente,num crescendo que surpreende pela violência dos ataques de jornais e revistas à família de BOLSONARO ( o Clã BOLSONARO ), fica clara a intenção de desgastar e impedir que o presidente da república consiga governar com serenidade.
Chegam a insistir que ele sofra um processo de impeachment para afastá-lo do poder sem justificativas consistentes. Inúmeras representações são dirigidas ao STF por partidos políticos e parlamentares que, provocado, as recebe, importunando a vida de BOLSONARO com essas demandas.Afirmam, com frequência, que a paranóia comunista, fantasma que persegue e assombra o PR, é injustificável porque o COMUNISMO acabou . Tentam ridicularizá-lo e indispô-lo com seus eleitores, desqualificar sua preocupação , passando a idéia , eivada de deboche, que se trata de uma postura fascista que pretende amedrontar a população com um tema requentado e anacrônico.

{jcomments on}
Esquecem-se aqueles que simpatizavam com o credo marxista de dizer que , há muito tempo, o Comunismo acabou fruto de um rotundo fracasso político, econômico e social, resultado da adoção de práticas e de violências brutais, muito maiores do que as cometidas por seus antagônicos e desprezíveis sistemas, o Nazismo e o Fascismo. Em companhia de seus contemporâneos regimes, caiu de podre.
Galhos da mesma árvore autoritária de uma quadra histórica desprezível que merece ser esquecida pelas nações, após a queda do MURO DE BERLIM e o esfacelamento da URSS o Comunismo , triste e vergonhosamente, foi jogado na lata de lixo da história na companhia de seus concorrentes diabólicos.

Surpreende, no entanto, que apesar de todos as evidências e históricos exemplos, algumas poucas nações no mundo e políticos e militantes fanáticos, aqui no Brasil, que no passado se encantaram com a ideologia marxista, hoje infiltrados nas editorias jornalísticas e em atividades educacionais,ainda insistam em mantê-lo vivo com o argumento falacioso de virtuosa preocupação com a pobreza e a distribuição de renda para os menos assistidos.

Na contramão da história, velhos Comunistas continuam a postos, escondidos atrás de biombos genéricos e se acham ,ironicamente, PALADINOS da DEMOCRACIA.
Aproveitando-se de vulnerabilidades políticas conhecidas e da perversa distribuição de renda no país, adeptos do marxismo, travestidos com a roupagem Socialista Fabiana, ocupam amplos e importantes setores na vida quotidiana da nação, prometendo o paraíso aqui na terra para milhões de compatriotas.

Frequentam o ambiente acadêmico em cargos docentes de Universidades, circulam em extensas áreas do Ensino e da Cultura, atuam de forma velada em tradicionais e conhecidos matutinos da nossa imprensa escrita e televisada ; hoje, todos “socialistas”, posando de democratas empedernidos e desfrutando de espaços generosos nessas instituições , dominam e influenciam a juventude acadêmica e a formação da opinião pública , através da orquestração de mensagens falsas e repetitivas.

Esse expressivo contingente, identificado com posturas políticas de esquerda , sempre desfrutou das facilidades da vida burguesa e jamais teve a coragem moral de criticar , por exemplo, as vergonhosas opressões Venezuelana, da Coréia do Norte ou Cubana, onde a LIBERDADE é uma miragem. Idolatravam FIDEL CASTRO e CHE GUEVARA ditadores sanguinários.

A máquina imaginada e que domina a informação no país,o GRUPO GLOBO, criado sob a direção do empresário e jornalista ROBERTO MARINHO, é o melhor exemplo da infiltração e do trabalho planejado, persistente e insidioso realizado por longos anos pela esquerda fisiológica; utilizando-se de métodos contidos na Cartilha Gramscista obteve pleno sucesso , conseguindo modificar, por exemplo, a linha editorial do Jornal o GLOBO, tradicional órgão de postura conservadora contrário à ideologias de esquerda .

Esse Império da Comunicação domina as principais vertentes da programação televisiva nas áreas :da informação (os jornais falados ),do entretenimento (domínio da programação esportiva ) e da cultura popular ( novelas e programas musicais, inclusive infantis ). Portanto, desfruta de completa e absoluta HEGEMONIA que lhe permite interferir subliminarmente na mudança gradativa e planejada do comportamento e do senso comum da sociedade .

Esse longo trabalho foi realizado ,com a utilização de métodos de Guerra Psicológica , por intelectuais orgânicos e inorgânicos que diariamente, através de articulistas contratados pelo jornal e apresentadores da estação de televisão, procuram associar e incriminar o Presidente ,eleito por quase 58 milhões de eleitores, com milicianos cariocas e crimes conexos.
Como se fosse coisa nova a RACHADINHA do QUEIROZ é , agora, o assunto preferido.Tentam passar a ideia que o inventor da prática política indecente, tão velha quanto a prostituição, foi o clã BOLSONARO. O intenso alarde com espalhafato inusitado visa , sem dúvida, atingir e desgastar o governo que vem demonstrando enorme dificuldade para formar uma base parlamentar de apoio e de evitar o assédio incriminador da Suprema Corte de Justiça.

Essa prática parlamentar reprovável nunca provocou a revolta ou qualquer indignação dos atuais críticos do Senador FLÁVIO BOLSONARO, um dos filhos do PR. Claro está que o objetivo maior é atingir a reputação de BOLSONARO que desde a sua posse, enfrenta duro ataque de setores importantes da imprensa . Qual a razão principal desse assédio ? O temperamento belicoso e, por vezes, provocador do presidente? O corte e a redução de verbas que abasteciam a imprensa ? Importuná-lo com a intenção de desequilibrá-lo emocionalmente? Ou um misto de todas essas razões ?
Embora seja muito difícil provar, todos sabemos que, durante dezesseis anos consecutivos, a esquerda , utilizando intensa propaganda governamental, abasteceu com verbas generosas setores importantes da imprensa.

Além disso, uma outra maneira escamoteada abasteceu o caixa das agremiações; militantes nomeados para exercerem funções na máquina publica, eram induzidos a, mensalmente, contribuir com parcela dos seus proventos, em benefício dos partidos de sustentação governamental. Indecente “toma-lá-dá-cá” que mantinha coesa a base parlamentar do governo.
Um escancarado dízimo proveniente do dinheiro público, desembolsado pelo erário para o pagamento dos salários de funcionários , abastecia a tesouraria partidária que patrocinava a atuação de sua militância.

A alegação de que a contribuição era voluntária não se sustenta, pois aqueles que se recusavam a contribuir eram ameaçados de dispensa ou afastados . O triste é que nenhuma campanha da imprensa, na época, mostrou qualquer indignação contra essa prática.
Se essa mesma imprensa mantivesse com a insistência atual e a mesma linha de raciocínio uma investigação criteriosa , veríamos que o Programa mais Médicos acertado com o governo comunista de Cuba ,pelo governo “socialista de DILMA ROUSSEF”, poderia ser considerado um imenso RACHADÃO para a Ditadura Cubana, tendo em vista os termos discutíveis que fizeram parte do acordo injusto tão combatido pela classe médica do país.

Quem pode assegurar, também, que dinheiro escuso não abasteceu cofres criminosos do país , quando vultosas quantias foram emprestadas pelo BNDES para a construção de obras em “países amigos”.
Essa montanha de recursos , dinheiro nobre, poderia ter sido utilizada para minorar as conhecidas e crônicas deficiências do país nas áreas sensíveis da Saúde , Educação e Segurança. Esses recursos poderiam incrementar melhoramentos fundamentais na mobilidade urbana e na infraestrutura de transporte: portos, aeroportos, estradas e em nossa deficiente malha ferroviária .
Convém ressaltar , por oportuno, o perverso cerco estabelecido contra o governo e àqueles que o apóiam,com o frágil argumento de que as pacíficas concentrações na Esplanada dos Ministérios , em Brasília, e em outras cidades do país, constituam uma ameaça à DEMOCRACIA . A livre manifestação do pensamento é uma dos princípios basilares dos Regimes Democráticos, assegurados, inclusive, em nossa Constituição Federal.

Afirmar que manifestantes portando faixas propondo o fechamento do Congresso e o STF sejam atitudes antidemocráticas como insistem em divulgar conhecidos setores da Imprensa é, no mínimo, acintoso .

O mesmo pode ser dito do discutível inquérito das FAKE NEWS ; praticamente, há um ano, o Ministro Alexandre de Moraes vem conduzindo operações de busca e apreensão combatidas por ilustres personalidades, inclusive juristas, que as consideram abusivas.

O certo é que o Governo do Presidente JAIR BOLSONARO enfrenta , hoje, inclemente oposição. Depois de um ano e meio ,oposicionistas inconformados com a derrota de outubro de 2018,reunidos num mutirão conspiratório, impatriótico e irresignado , tentam de todas as formas dificultar o desempenho governamental. Para piorar o clima antagônico de confronto , a PANDEMIA do Corona Vírus vem sendo usada como moeda política por governadores de vários Estados com o intuito de incriminar e limitar a atuação presidencial. Ao longo de tão curto percurso nunca um presidente da república foi tão atacado como agora.
Incompreensível e impatriótica GUERRA SEM QUARTEL.

Carlos Augusto Fernandes dos Santos- Porto Alegre-RS- 04 de julho de 2020

Comments powered by CComment