No dia 25 de julho a nação brasileira testemunhou o doloroso transcurso de mais um aniversário do Atentado de Guararapes, o primeiro ataque terrorista da História do nosso país. Em 25 de julho de 1966, data que permanecerá  infame, uma bomba  explodiu no aeroporto de Recife, matando duas pessoas e mutilando 14. O objetivo dos comunistas era assassinar o Marechal Arthur da Costa e Silva , cujo desembarque estava previsto para aquela manhã. Em vez disso, o artefato vitimou os populares que ali se encontravam para recepciona-lo. O primeiro a morrer foi o vice almirante Nelson Gomes Fernandes, mortalmente atingido por um estilhaço  que cindiu-lhe a cabeça. O jornalista Edson Régis de Carvalho chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Quase todos  os sobreviventes sofreram amputações traumáticas como o General Sylvio Ferreira da Silva, que perdeu os dedos da mão esquerda e o guarda Civil  Sebastião Thomaz de Aquino, o " Paraíba" , que perdeu a perna direita , além de outros ferimentos.

 

Anos depois , soube-se que o ataque havia sido tramado por subversivos da Ação Popular - AP - sob orientação do padre Alípio de Freitas. Em homenagem o Exército ergueu no aeroporto uma placa de bronze, onde consta o seguinte dístico talhado em alto relevo: "Glorificados pelo sacrifício, seus nomes serão sempre lembrados, recordando aos prósteros o violento e trágico atentado terrorista , praticado à sorrelfa pelos inimigos da Pátria".

Esta foi uma das várias agressões perpetradas pela esquerda armada com o objetivo  de introduzir o comunismo ateu na Terra de Santa Cruz .Diante da luva que lhes foi atirada à face, as Forças Armadas não tinham escolha , senão aceitar o desafio e cumprir o seu dever . Não havia terceira opção . Era defender o Brasil ou entregá-lo ao marxismo. Nove anos depois, a nação estava pacificada. Todos os grupos armados haviam sido desmantelados .Que isso sirva de lição aos aventureiros  que hoje - tal como ontem - confundem serenidade com fraqueza.

Nenhum patriota , civil ou militar , deseja instigar situações de confronto , mas tampouco está disposto a negociar seus valores para evitá-las. 

A página deseja um bom dia a todos . E que Deus guarde a alma dos heróis que tombaram para que o Brasil permanecesse de pé.! 

O texto me foi repassado  Gen Rocha Paiva.

Obs do site www.averdadesufocada.com : Leia a história com mais detalhes e veja fotografias no livro :
A Verdade Sufocada - A História que a esquerda não quer que o Brasil conheça -   Autor Carlos Alberto Brilhante Ustra - 17ª reedição - 
Pedidos para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. - distribuidora - tel 061 34686576

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar