MP de São Paulo abre inquérito contra Alckmin
Ex-governador desapropriou em 2013 e 2014 áreas que atingiram um sobrinho e a esposa dele, que renderam 3,8 milhões de reais pelo acerto.
Portal Terra - 24/09/2018 
O Ministério Público de São Paulo decidiu nesta segunda-feira abrir um inquérito civil contra o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, para apurar suspeitas de irregularidades na edição de decretos de desapropriação de terrenos de familiares do tucano.TSE impõe nova derrota a Bolsonaro e mantém peça de Alckmin
A portaria de instauração do inquérito civil cita reportagem da Folha de S.Paulo da semana passada em que Alckmin, então governador paulista, desapropriou em 2013 e 2014 áreas que atingiram um sobrinho e a esposa dele, no qual eles receberam ao menos 3,8 milhões de reais pelo acerto.


REUTERS/Adriano Machado
Candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, durante entrevista à imprensa estrangeira em Brasília 17/09/2018 REUTERS/Adriano Machado
O promotor Marcelo Camargo Milani determinou que se notifique Alckmin e os parentes para prestarem esclarecimentos em 20 dias, caso queiram. No despacho, o integrante do MP disse que o fato narrado pode configurar enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação de princípios da administração pública e, portanto, ato de improbidade administrativa.

A 13 dias do primeiro turno, Alckmin tem aparecido nas pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto numericamente em quarto lugar, bem atrás dos principais adversários, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar