UM CANDIDATO SOB MEDIDA
por CARLOS EDUARDO - PENSAMENTO LIVRE - Besta Fubana - 20 /09/2-018
Tenho repetido aqui por muito tempo que sempre fui eleitor de Jair Bolsonaro em todas as vezes que ele foi candidato a deputado pelo Estado do Rio de Janeiro. O Capitão foi o único representante contra o discurso hipócrita da esquerda que sempre mentiu dizendo que lutou pela democracia durante o período militar. A verdade é que a grande maioria lutava pela ditadura do proletariado. Acho que hoje, em 2018, está compreendido pela nossa sociedade que era apenas uma versão para fora, enquanto para dentro eles desejavam um modelo tão democrático quanto o de Fidel Castro.


O Deputado cumpriu a missão que eu esperava dele. Com coragem desafiou essa lenda de que não haveria democracia sem PT, PMDB, PSDB e os outros partidos lacaios. Com seus discursos diretos e atitudes enérgicas expos a participação de vários parlamentares durante o período conflituoso. A esquerda mentirosa, corruPTa e incompetente ainda quer convencer que é democrática apesar de apoiar diversas ditaduras. Conta com a ajuda de boa parte da classe artística que repete a mentira como um roteiro teatral para iludir aqueles que tem preguiça de pensar e gostam de soluções prontas.

A ameaça continua rondando. A saga mítica dos salvadores da pátria ainda convence em torno de 20% dos eleitores. Os 13 anos de PT no governo, o aparelhamento da máquina pública, a politização da educação, a clara cisão no Poder Judiciário, o projeto de controle social da mídia, a falência do Legislativo, tudo isso cria um ambiente que favorece o enfraquecimento das instituições que deveriam garantir o direito de votar e ser votado, aumenta a desconfiança e prejudica a economia.

Agora Bolsonaro quer presidir o Brasil. Não era bem esse o perfil do candidato que eu gostaria de confirmar no dia 07/09. Porém, reconheço que mesmo não sendo o ideal, no meu ponto de vista, é o melhor no momento. Na condição da fragilidade institucional que passamos, com os Três Poderes em frangalhos, sem nenhuma condição moral, politica, e econômica para manter a ordem e vivermos dignamente, melhor ter um homem com coragem para enfrentar os sabotadores parlamentares, do que um negociador que se perde em conversas enquanto o País afunda.

Assistimos quase paralisados a tentativa de transformação do nosso regime democrático, em uma falsa democracia cubano/bolivariana. Custou, mas a sociedade reagiu de forma clara e densa nas manifestações em favor da Lava-Jato e do Fora-Dilma. Poucas vezes observamos algo tão espontâneo e preciso como naquelas manifestações nas ruas, no bate panela cada vez que a Presidanta falava em rede de TV. As queixas e as reivindicações eram claras, bem entendidas por quem gritava e quem precisava escutar. O movimento Pró-Mito é também espontâneo e crescente, claro como o anterior e deverá ser muito eficiente, pois é genuíno, é da maioria dos brasileiros.

A onda do Mito está crescendo enquanto a marolinha do PT mingua. Quem apoia o Capitão não tem lanche, não tem transporte, não tem promessa de cargo e sabe exatamente o que quer: Ordem e progresso!

Amoedo fica para a próxima, é Mito no primeiro turno.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar