Recrutamento de jovens - Joseita Brilhante Ustra 
Leia parte da matéria abaixo e a seguir o comentário do site www.averdadesufocada.com.br  
"Memória e responsabilidade
Ana Maria Machado -  O Globo - 14/10/2017
Trago dos anos de exílio uma lembrança que me aperta o coração. Saía do trabalho e, numa esquina movimentada, vi pessoas reunidas em torno a uma senhora de costas para mim a pedir uma informação, sem falar a língua local. De repente, ela se virou e nos abraçamos comovidas: era uma ex-professora minha, queridíssima. Estava de turista na cidade. Nenhuma das duas sabia que a outra andava por ali.

{jcomments on}
Fazia anos que não nos víamos. Fomos almoçar, felizes com o encontro inesperado. Começamos a trocar notícias sobre ex-alunos dela. Entre mortos, presos, desaparecidos, banidos, torturados, passamos em revista sucessivas séries escolares. De início, com eventual nó na garganta. Depois, ela não se conteve: chorava a ponto de chamar a atenção das mesas vizinhas. Aos poucos, confidenciou, citando dois colegas.
— É difícil dormir, tenho pesadelos com vocês. E não só eu. Pelo menos Fulano e Sicrano também passam por isso, já conversamos. A gente sabe que tem culpa . Jogamos gasolina, acendemos fósforos, botamos fogo. Vocês confiaram e foram em frente. Nós ficamos , incentivando de longe. Os alunos é que pagaram. Eu nunca vou me perdoar . Não foi para isso que resolvi ser educadora. Mas foi o que nós fizemos. Essa certeza está me matando.
Morreu pouco depois.
Lembrei-me dela há pouco, ao ler uma declaração do historiador e ex-guerrilheiro Daniel Aarão Reis , a propósito da opinião de um professor da USP defendendo que as pessoas “se preparem para exercer seu mais profundo direito de resistência armada contra a tirania “. Cito Daniel , em memória de nossos mestres comuns : “Nos anos 1960, vi muitos professores e artistas concitando o povo à luta armada, mas quando a cobra fumou não foi possível ver nenhum deles de armas na mão.”.... Leia o restante no Globo de 14/10/2017 – página 12"

Recrutamento de jovens 

Observação do site : www.averdadesufocada.com A lavagem cerebral dos professores na década de 50 em diante levavam os jovem a se engajarem na luta contra a “tirania” e o comprometimento com as organizações subversivas os tornavam refém do “terror’ pregado pelos seus doutrinadores e verdadeiros autômatos.

Família, pátria, religião passavam a ser “alienações da burguesia”.
Em suas mentes só havia espaço para as convicções ideológicas que lhes impregnavam e que , em muitos casos, levaram-nos à morte em enfrentamentos com órgãos de segurança.

O recrutamento dos jovens talvez tenha sido o pior crime cometido pela esquerda armada no Brasil , pois levou rapazes e moças a crimes hediondos, corrompendo-os e tornando-os verdadeiras “buchas de canhão”.

Manipular criminosamente o idealismo da juventude foi mais uma demonstração de que, para a esquerda revolucionária , os fins, realmente, justificam os meios.

E, pelo visto, a reflexão “Memória e responsabilidade”, de Ana Maria Machado, de nada serviu para aquela geração de lobos em pele de cordeiros.

Cada vez mais eles usam a juventude para, com ataques a manifestações pacíficas, impedir e terminar com a crise reinante no país.

Quando a “cobra fumar”, os velhos doutrinadores jamais recuaram para defender essa geração que seria o futuro do Brasil.

Baseado em parte do capítulo “Recrutamento de Jovens” do livro A Verdade Sufocada – a história que a esquerda não quer que o Brasil conheça de Carlos Alberto Brilhante Ustra – 13ª edição.

Comments powered by CComment