Amanhã, dia 15 de outubro de 2016, às 18.00 horas, será celebrada missa de um ano do falecimento do meu amigo e compadre Ustra. Fisicamente, não estarei presente para levar à esposa, filhas e demais parentes minha desvaliosa solidariedade. No entanto, nessa mesma hora, onde estiver, elevarei meu pensamento ao Senhor dos Exércitos, certo de que o Ustra estará ao Seu lado direito e testemunhará este meu ato de amizade fraterna e irrestrita admiração por um bravo combatente.

Meu amigo, após tanta dedicação à Pátria e ao Exército, dedicação reconhecida e admirada por todos os que com ele conviveram e trabalharam amargou, nos últimos anos de vida, além da ação insidiosa e vil dos derrotados por ele e seus comandados na luta sem quartel contra o terrorismo comunista, o ter sido covardemente abandonado por quem confundiu o Exército Brasileiro com mera guarda pretoriana e trocou, por cargo na administração de uma estatal, o dever de lealdade para com um irmão de armas.

 

Mas nos dias que correm, tal falha foi corrigida e o Ustra recebeu, ainda em vida, o merecido apoio dos Comandantes da Força que tanto amou.

Esta é a minha sincera homenagem ao querido amigo Coronel CARLOS ALBERTO BRILHANTE USTRA.

 

Osmar José de Barros  Ribeiro