Considerando a notícia acima, encaminhei esta mensagem ao MD e a copiei para o CComSEx.
Cel Marco Antonio Esteves Balbi
Gostaria de me apresentar. Sou o Coronel Reformado do Exército Brasileiro Marco Antonio Esteves Balbi.
Dirijo-me aos senhores pelo fato de não ter conseguido encontrar outro canal apropriado para apresentar a minha reclamação e a minha sugestão.
O assunto diz respeito à ampliação da atuação de militares no combate ao mosquito Aedes Aegypti, conforme difundido no dia de ontem, através de entrevista do Ministro da Defesa.

Passei 34 anos no serviço ativo. Estou há 15 anos na reserva/reformado. Jamais em minha vida constatei uma Organização Militar que não primasse pela limpeza das suas instalações, aí incluídas as áreas destinadas aos exercícios militares. Mesmo aquelas áreas cedidas por terceiros eram rigorosamente limpas e restabelecidas quaisquer alterações porventura realizadas antes da sua devolução. Assim, repudio a ideia difundida de que as 1200 Organizações Militares do país necessitem realizar um mutirão de limpeza. Aliás, basta passar por qualquer outro órgão público federal, estadual ou municipal para constatar o verdadeiro contraste no cuidado com a coisa pública, comparando-se com qualquer Organização Militar de qualquer uma das três Forças Singulares. Se a finalidade é chamar a atenção da sociedade sugiro que sejam feitos mutirões de limpeza em universidades, hospitais e outras instalações que, a olhos vistos, exalam sujeira e descuido por todos os lados. Coloquem os professores e os estudantes, os médicos e os enfermeiros, por exemplo, com material de limpeza na mão para um mutirão nos seus locais de estudo e trabalho. Utilizem-se dos clubes de serviço das cidades, Rotary e Lions para campanhas de esclarecimento, junto com os meios de difusão, as associações classistas de empresários e trabalhadores, as igrejas de todos os credos, políticos, ONGs etc. Garanto que se reunirá, se houver liderança, um efetivo muito maior e engajado do que os homens e mulheres das Forças Armadas.

Quanto a distribuição de material impresso, pergunto: por que os Correios já não estão fazendo isso? E as diversas concessionárias de serviços públicos que distribuem as contas pelas casas dos brasileiros? Tem que ser militar das Forças Armadas para fazê-lo?

No que diz respeito à terceira fase da operação, imagino que os 50 mil militares serão treinados para atuar no combate ao mosquito, ficando habilitados a fazê-lo nas mesmas condições, incluindo sua própria segurança, dos agentes que irão acompanhar.

E para finalizar, seria trágico se não fosse cômico, militares visitarem escolas para reforçar a conscientização dos estudantes no combate e no controle do vetor. Pergunto: onde estão os professores, diretores, pedagogos destas escolas que já não estão, desde o primeiro dia de aula do ano letivo que se inicia realizando este tipo de trabalho? E as associações de pais e mestres já estão cooptadas e sensibilizadas a trabalhar em prol da comunidade?

Por mais que compreenda que as Forças Armadas gozem, seus homens e mulheres, do mais alto nível de confiança da sociedade brasileira, esta não é por certo sua principal missão constitucional, mas apenas mais uma atividade subsidiária, das muitas que cumpre por todo o Brasil.

Cordiais saudações

Marco Antonio Esteves Balbi

Comentários  

0 #6 Raimundo Barreto 29-01-2016 16:29
É triste ver o uso e abuso de tropas militares em atividades que não tem nada a ver com a sua missão constitucional.
Como dito pelo articulista, qual o motivo de professores,méd icos, juízes, advogados , etc, não fazerem o mesmo, no combate a esses vetores de doenças?
Lamentavelmente, o carreirismo servil fica concretizado no emprego vil de tropas militares.
Chegamos ao fundo do poço....e ainda caindo!
0 #5 Carlos I.S.Azambuja 29-01-2016 10:11
Assino em baixo!
0 #4 Lopes 29-01-2016 08:58
Estamos no Brasil, um país de cidades com ruas na maioria sujas, terrenos baldios sem fiscalização, escolas caindo aos pedaços e favelas pra todo canto, condições ideais para a proliferação de mosquitos, ratos e outros animais transmissores de doença.
Virou moda. Qualquer atividade querem chamar o Exército. Onde estão os milhões investidos no serviço público?
As campanhas em favor da saúde pública (onde vidas seriam salvas) são pífias. O BBB é mais importante. (Estamos no Brasil!)
E por último, o Comando do Exército teria que priorizar onde é realmente necessário empregar a Força, e não dizer amém a todos!
Quando na ativa, juntamente com meus Soldados,limpei , pintei e lavei banheiro de
escolas, creches e prefeituras, onde professores, serventes e funcionários ficavam apenas olhando. Tudo continua igual!
0 #3 LER.CALAMANDREI 29-01-2016 07:38
ANÁLISE - Por que as FFAA? Para serem desmoralizadaS mais uma vez - não bastassem as investidas inúteis da CNV (inverdades)! Senhores, isto são táticas do comunismo!
Um locutor de uma rádio em BH/MG, no dia 25Jan16, às 12:30hs, comentava que o "sapo lerdo", iria acabar com a P.F. e FFAA - são tentativas de distrair a atenção do povo tirando-se a culpa da "ANTA" NA CORRUPÇÃO E ROUBALHEIRA e, para, ganharem as eleições municipais, perpetuando-se no poder e no futuro transformar o país em duas classes: a pobre(povão) e a rica(PC que governa)-RÚSSIA ? ... Infelizmente, é só tristeza (...)! Isso só acontece no Brasil: governo que "rouba" e é simpático ao povão (...)????? Donde surge: "O PACTO CONFEDERATIVO DO SOCIALISMO SINDICALISTA DO BRASIL", onde cada Estado e Município fazem o que querem (...)
Enquanto seria: "REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL" - DIVIDEM-NOS E REDIVIDEM-NOS CONTROLADOS PELO PC BRASILIANO, MD (M...) - ETC - NO CAOS, DEPOIS, FINGEM NOS SALVAR(...)
0 #2 LER.CALAMANDREI 28-01-2016 21:13
Concordamos! Basta cassar a megera, que se resolverá (...)
Duvido que o m (...) ficará (...)???
É uma tristeza esse nosso país - Observem se isso acontece nos E.U.A. e outras grandes nações???
0 #1 Tavares 28-01-2016 20:01
Esse país virou uma piada realmente. Só falam e fazem o que não interessa para o real combate aos mosquitos. Basta pesquisar o que o Dr. Oswaldo Cruz fez e também como foi o combate aos mosquitos durante a construção do canal do Panamá. Por que as escolas não ensinam como preparar armadilhas para mosquitos ?. Talvez milhões de armadilhas ajudariam muito.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar