Aos Kamaradas

Devemos recordar, no dia de amanhã, os 45 anos do assassinato, no Rio de Janeiro, dia 18 de dezembro de 1969, do Soldado do Exército Elias dos Santos.
Conheci-o pessoalmente - um negão, cheio de vida - nas lutas contra o aloprado terrorismo de então. Foi um herói, morto em ação quando se adiantou a uma equipe de busca por um grupo de terroristas homiziados em um "aparelho". O ex-sargento expulso da Aeronáutica em 1964, Antonio Prestes de Paula, militante do PCBR, foi quem o matou! No site averdadesufocada.com consta este resumo sobre Elias dos Santos
Paulo Sérgio Granado Paranhos preso no dia anterior ao ser interrogado “abriu” um “aparelho” do PCBR localizado na rua Baronesa de Uruguaiana nº 70, no bairro de Lins de Vasconcelos. Ali, Prestes de Paula, ao fugir pelos fundos da casa, disparou, à queima-roupa, um tiro de pistola .45 no soldado do Exército Elias dos Santos que integrava a equipe que “estourou” o “aparelho”. O soldado Elias morreu momentos depois.

A respeito do soldado Elias, morto em combate no cumprimento do dever o Ternuma recebeu o seguinte comovente e-mail:
“Fico feliz de achar uma página da Internet a qual faz uma homenagem a uma pessoa que não conheci, mas com certeza, muito especial. Desde pequena vejo minha avó aos prantos lembrar de seu filho Elias dos Santos, morto brutalmente por assassinos terroristas. Não conhecia direito a história, fiquei sabendo agora. Realmente é revoltante saber que a família de Carlos Lamarca tem direitos que minha avó não teve. Não tenho palavras, só agradeço Daniele Esteves

 

Azamba

 

Comentários  
#7 GILBERTO NABOR DE AN 30-07-2019 23:46
servi no mesmo período que o elias serviu, éramos do PIC, poucos meses antes da morte do Elias muitos de nós fizemos concurso para a petrobras e fomos trabalhar, Elias não sei por que não passou no concurso e então ficou na policia do exercito, nunca vi o elias usar sua arma, ele não precisava, o negão era forte pra cacete, e ele dizia que pra pegar os magrinhos comunistas não precisava de armas, talvez por isso foi surpreendido por um vagabundo que anos depois teve anistia e saiu dizendo que tinha matado o Elias, esse vagabundo ja morreu e não nos deu tempo de pegá-lo para fazer justiça como o Elias dizia, com as próprias mãos. Faço coro com os parentes do Elias , por que os bandidos tem direito a uma pensão e a mãe dele não, esta na hora de fazer justiça, Bolsonaro olhe um pouco para os seus.
#6 Cabo Dutra - 1o. BPE 01-05-2017 13:39
Fiz ontem um comentário sobre esse soldado que serviu comigona PE da Barão de Mesquita. Negão sempre foi gente Boa, Alegre e amigo.
Não entendo porque todos que morreram do lado chamado governo foram esquecidos. Mas seus carrasco vivos ou mortos ou mortos são beneficiário do governo. Houve arbitrariedade de ambos os lados, e acredito que muitos sofreram. Mas tornar marti quem roubou. MATOU e outras coisas . Não é certo.
#5 Cabo Dutra 30-04-2017 18:07
Este jovem, meu companheiro na PE, cujo corpo fui buscar no MIL do.Rio de Janeiro, fica esquecido, enquanto muitos assassinos e assaltantes de Banco são e naltecidos e chamados de pobres coitados que foram torturados. Bom saber que alguém se lembra desse amigo. Que Deus o tenha em sua Paz.v
#4 Valdeke Silva 16-02-2015 01:06
Vamos por estas e outras mortes nas contas deste governo.Pois quem tenta encobrir um fato destes, também é cúmplice.
#3 OficialRefoSIPbemAN 18-12-2014 09:07
!!!!! O luto continua !!! Enquanto não forem reconhecidos os honestos do Brasil !!!!!!!!!! Fora megera, impeachment e cassação já !!!!!!
#2 Luis Cláudio Rebouça 18-12-2014 08:59
Acredito que o Soldado Elias dos Santos foi um mártir em prol do cumprimento do dever que perdeu sua vida em combate. Porém há que se ter cuidado em acusações apaixonadas em relação a aquela época! pois a REVOLTA DOS SARGENTOS hoje se justifica, hoje um praça pode se eleger, e naquela época o STJ proibia essa possibilidade, então foi uma luta pela verdadeira democracia! infelizmente o ESTADO estava errado e um inocente teve sua vida ceifada!
#1 Roberto Albernaz 18-12-2014 06:02
Ao Soldado Elias dos Santos uma homenagem de todos os brasileiros que esperam por um futuro melhor.Sua morte não foi em vão Daniele Esteves.
Adicionar comentário