Gen Bda Paulo Chagas
Caros amigos
Como instituições e como segmento da sociedade, as Forças Armadas têm direito constitucional à opinião, o dever democrático de manifestá-la e, com ela, contribuir para a segurança do Estado e para a construção da opinião pública, base de sustentação da democracia.
É equívoco, portanto, aceitar, sem contestação, mentiras sobre um passado que até ontem era motivo de orgulho e comemoração.

É equívoco não defender e propalar a verdade histórica, como se dela não se houvesse tirado ensinamentos.

É equívoco permitir que a Nação seja enganada e que imagine suas Forças Armadas divididas pelo tempo, separadas pela própria história e desinteressadas pela garantia da liberdade democrática, desavergonhadamente ameaçada por atitudes imorais orientadas para inconfessáveis desígnios de poder total emanados de um foro de jurássicos, instalado acima dos governos.

É equívoco parecer ou permanecer indiferente diante da ofensa contratada pelo governo e do achincalhe de um dos mais importantes períodos da história do País, além do desrespeito à imagem das Forças Armadas e às biografias dos homens de bem que o protagonizaram.

Comments powered by CComment