Pedro do Coutto - Tribuna da Internet -21/08/14  
Na entrevista a William Bonner e Patrícia Poeta, no Jornal Nacional da Globo de segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff não acrescentou ou perdeu votos no resultado geral, limitando-se a não responder as perguntas de Bonner a respeito de corrupção em setores do governo e sobre as condenações de integrantes do PT no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. A edição de O Globo de terça-feira 19 publicou excelente matéria de Luiza Damé e Cristiane Jungblut sobre as indagações feitas e as respostas da presidente da República.

Pena, na minha opinião, que não tenha sido feita nenhuma pergunta sobre a farsa da CPI da Petrobrás, montada por servidores do Planalto com a conivência da maioria governista no Senado, tornada possível diante da omissão da bancada oposicionista. Estava em foco o escandaloso caso de compra da refinaria de Pasadena, no Texas. Até agora explicada de forma pouco convincente e na qual encontra-se envolvido o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, cumprindo inclusive pena de prisão no Paraná. Acusados também pela presidente Dilma Rousseff de não terem prestado informações técnicas o ex-presidente da estatal, Sérgio Gabrielli e mais o ex-diretor Nestor Cerverá. O assunto é importante sob todos os aspectos. No plano econômico causou um prejuizo de 790 milhões de dólares.
Infelizmente o tema não foi focalizado. Já os problemas de saúde foram destacados, mas não a contratação de médicos cubanos com seus salários recebidos pelo governo de Havana que apenas transfere um terço para os profissionais envolvidos. Caso nítido de apropriação do trabalho humano conduzindo ao plano de uma semi-escravidão consentida. Muitas outras perguntas deveriam ser feitas. Infelizmente não foram. Vamos aguardar o debate
Na entrevista a William Bonner e Patrícia Poeta, no Jornal Nacional da Globo de segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff não acrescentou ou perdeu votos no resultado geral, limitando-se a não responder as perguntas de Bonner a respeito de corrupção em setores do governo e sobre as condenações de integrantes do PT no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. A edição de O Globo de terça-feira 19 publicou excelente matéria de Luiza Damé e Cristiane Jungblut sobre as indagações feitas e as respostas da presidente da República.
Pena, na minha opinião, que não tenha sido feita nenhuma pergunta sobre a farsa da CPI da Petrobrás, montada por servidores do Planalto com a conivência da maioria governista no Senado, tornada possível diante da omissão da bancada oposicionista. Estava em foco o escandaloso caso de compra da refinaria de Pasadena, no Texas. Até agora explicada de forma pouco convincente e na qual encontra-se envolvido o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, cumprindo inclusive pena de prisão no Paraná. Acusados também pela presidente Dilma Rousseff de não terem prestado informações técnicas o ex-presidente da estatal, Sérgio Gabrielli e mais o ex-diretor Nestor Cerverá. O assunto é importante sob todos os aspectos. No plano econômico causou um prejuizo de 790 milhões de dólares.
Infelizmente o tema não foi focalizado. Já os problemas de saúde foram destacados, mas não a contratação de médicos cubanos com seus salários recebidos pelo governo de Havana que apenas transfere um terço para os profissionais envolvidos. Caso nítido de apropriação do trabalho humano conduzindo ao plano de uma semi-escravidão consentida. Muitas outras perguntas deveriam ser feitas. Infelizmente não foram. Vamos aguardar o debate Pedro do Coutto
Na entrevista a William Bonner e Patrícia Poeta, no Jornal Nacional da Globo de segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff não acrescentou ou perdeu votos no resultado geral, limitando-se a não responder as perguntas de Bonner a respeito de corrupção em setores do governo e sobre as condenações de integrantes do PT no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. A edição de O Globo de terça-feira 19 publicou excelente matéria de Luiza Damé e Cristiane Jungblut sobre as indagações feitas e as respostas da presidente da República.
Pena, na minha opinião, que não tenha sido feita nenhuma pergunta sobre a farsa da CPI da Petrobrás, montada por servidores do Planalto com a conivência da maioria governista no Senado, tornada possível diante da omissão da bancada oposicionista. Estava em foco o escandaloso caso de compra da refinaria de Pasadena, no Texas. Até agora explicada de forma pouco convincente e na qual encontra-se envolvido o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, cumprindo inclusive pena de prisão no Paraná. Acusados também pela presidente Dilma Rousseff de não terem prestado informações técnicas o ex-presidente da estatal, Sérgio Gabrielli e mais o ex-diretor Nestor Cerverá. O assunto é importante sob todos os aspectos. No plano econômico causou um prejuizo de 790 milhões de dólares.
Infelizmente o tema não foi focalizado. Já os problemas de saúde foram destacados, mas não a contratação de médicos cubanos com seus salários recebidos pelo governo de Havana que apenas transfere um terço para os profissionais envolvidos. Caso nítido de apropriação do trabalho humano conduzindo ao plano de uma semi-escravidão consentida. Muitas outras perguntas deveriam ser feitas. Infelizmente não foram. Vamos aguardar o debate

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar