Opinião – O Globo – 17/07/14 

"ACONSELHA-SE a consultar histórias dramáticas ocorridas na Europa, há mais de 35 anos. principalmente em Alemanha e Itália, sobre grupos de jovens que radicalizaram a tal ponto a atuação política que desembocaram no terrorismo, com a prática de assassinatos e atentados. 

NA AMÉRICA Latina, há casos semelhantes, com o meio universitário fornecendo mão de obra criminosa a organizações violentas. O sanguinário Sendero Luminoso, falange maoísta peruana, é um deles. 

POR ESTA perspectiva. é nada animador o noticiário acerca de investigações da polícia sobre black blocs e assemelhados. Até uma bomba, segundo agentes da Delegacia da Repressão a Crimes de Informática (DRCI), foi encontrada na  casa de ativistas. Um deles, a professora da Filosofia, na UERJ, Camila Jourdan. 

SOMADO AO avanço agressivo de organizações ditas sociais, aliadas do governo federal, isso é um mau sinal."

Observação do site www.averdadesufocada.com : Omitiram a historia recente do Brasil, como sempre. Nas décadas de 60 e 70, os nossos estudantes do segundo grau e universitários também formaram organizações terroristas e baseados nos ensinamentos de Marighela forneceram mão de obra terrorista para assaltos, sequestros, assassinatos e atentados a bomba.

Comentários   
#2 Roberto Albernaz 18-07-2014 05:09
Essa obra de omitir da história recente do Brasil dos jovens que "Lutavam por Democracia" por pegaram em armas para destituir o governo estabelecido deve ser obra do Sr.Franklin Martins,ativist a terrorista idealizador do sequestro do embaixador americano Charles Elbrich nos meados dos anos de 60.Aliás foi um dos que colocou o rabo no meio das pernas quando o cerco dos heróis militares começaram a apertar contra eles e esse indivíduo fugiu do Brasil e agora fica se enaltecendo que fez isso e fez aquilo....
#1 Domenico 17-07-2014 21:22
Infelizmente, as universidades estão coalhadas de esquerdistas que, astutamente, deturpam os fatos e escondem a verdadeira face de suas ideologias. Os jovens, por serem incautos e não se interessarem pela História, creem nesses farsantes que os aliciam para o terrorismo. Isto é, uma lástima !
Adicionar comentário