Queridos alunos do Colégio Estadual Presidente Emílio Garrastazu Médici, situado Conjunto Habitacional do Stiep, quadra 1, número 291, em Salvador.

Eu moro tão distante de vocês, mas por conta do Ministério da Justiça, que me mandou um convite, fiquei sabendo da cerimônia de troca do nome de sua escola. Desculpem eu não poder comparecer.

Gostaria muito de dizer, como brasileiro que também sou, que, lastimavelmente, os senhores estão servindo de instrumento para pessoas mal intencionadas que querem tão somente mostrar que estão se vingando dos militares.

Ao substituírem o nome de sua escola trocam um ilustre general que foi presidente do Brasil por um chefe de organização terrorista que - num manualzinho (mini-manual) - pregava o ódio e a morte como meios de melhorar o Brasil. E não só pregava como praticou e influenciou muitos jovens a matarem, como ele.

E isso não está sendo dito por mim. Esse terrorista deixou tudo "por escrito". Pergunto aos senhores alunos: todos - todos - os senhores foram ouvidos para autorizar esta troca? Ou foi por livre e espontânea pressão da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça e da Secretaria da Educação do Estado da Bahia?
 
Prezados alunos não tenham dúvidas. Os senhores e sua amada escola estão sendo instrumentos de pessoas revanchistas que os estão usando como "massa" para uma futura comunização do nosso País.

Torço muito para que os senhores tenham sucesso em suas vidas, mas, com certeza, não poderão buscar inspiração nesse novo nome, como poderiam fazê-lo com o antigo.

Felicidades a todos nessa nova etapa de suas vidas escolares. Rezarei por vocês.
 
Desde Curitiba no Paraná

Jorge Alberto Forrer Garcia
Coronel Reformado

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar