Folha de São Paulo -  BOA VISTA
O presidente da Associação dos Arrozeiros de Roraima, Paulo César Quartiero, foi solto anteontem pela Polícia Federal e disse que, com a determinação do governo federal de retirar os produtores rurais da terra indígena Raposa/Serra do Sol, "o conflito é inevitável".

Texto completo

"Iremos resistir. O que está se plantando é um conflito. Está sendo fabricado um conflito e vai estourar, não tem como não estourar, inevitavelmente", afirmou, por telefone, após deixar o prédio da PF em Boa Vista.

Quartiero foi preso anteontem no interior da terra indígena por, segundo a PF, desacatar um delegado e tentar obstruir os trabalhos de policiais na área. Ele foi liberado na noite de anteontem, após pagar fiança de R$ 500.

Desde a semana passada, agentes federais de outros Estados desembarcam em Boa Vista para dar início à retirada dos habitantes não-indios que ainda permanecem no interior da terra indígena.

Ontem, mais uma aeronave com agentes federais chegou ao Estado. Segundo a PF, em torno de 150 homens já estão em Roraima.

Em abril de 2005, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou um decreto que destinou o uso e a posse da terra (área de 1,7 milhão de hectares no nordeste do Estado) aos cerca de 15 mil índios que vivem no local.

Comments powered by CComment

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar