Segue um trecho do perturbador livro do jornalista Leonardo Coutinho, Hugo Chávez, o espectro: Como o presidente venezuelano alimentou o narcotráfico, financiou o terrorismo e promoveu a desordem global:

"O general Valenzuela aproximou-se do presidente Evo Morales, que comparece todos os anos ao evento na instalação militar, e disse:

– Senhor presidente, o senhor não pode mais continuar usando a Força Aérea da Bolívia para suas sujeiras.

Rocha relembra que chegou a sentir um frio de congelar a espinha; ele jamais imaginara que seria testemunha de uma cena como aquela. Ele recorda que o presidente Morales se fez de desentendido e perguntou o que estava se passando. Diante da desfaçatez do interlocutor, o general Valenzuela não fez mais rodeios:

– O senhor precisa parar de transportar cocaína em nossos aviões.

Morales enrijeceu a face e repreendeu o militar.

– Este não é o momento e nem o local para tratar disso. Conversaremos em outro dia.

E como em um passe de mágica, a expressão de Morales derreteu, e um sorriso tomou conta de seu rosto. Em um contragolpe instantâneo, ele pegou a mão do militar que acabava de imputar-lhe o comando do tráfico de drogas e fez um anúncio.

– Todos, atenção! Aqui está o general Valenzuela. O próximo comandante da Força Aérea Boliviana!

(...)

Por volta das 22 horas daquele mesmo dia, Rocha recebeu uma ligação de colegas militares com uma notícia funesta. O general Valenzuela tinha sido encontrado morto em sua casa. A informação preliminar era de que o oficial havia morrido engasgado".

https://www.amazon.com.br/dp/B079XVR8HY/ref=dp-kindle-redirect?_encoding=UTF8&btkr=1

 Entrevista do ex- Comandante do Exército General Vilas Boas ao Estadão 

Olavo de Carvalho voltou a atacar os militares pelo Twitter. O sr. rebateu. Qual o tamanho do incômodo dos srs.?
Bolsonaro entendeu que trazer militares para trabalhar em setores do governo seria uma cooperação importante para o restabelecimento da capacidade de gestão e a busca de combate à corrupção. Isso não significa que as Forças Armadas estão participando do governo, mas trazendo consigo seus valores. Portanto, os militares exercem uma natural influência que contribui para a estabilidade do País e do governo. Talvez por isso, o sr. Olavo de Carvalho se sinta desprestigiado e queira disputar espaço com os militares, junto à Presidência da República. Isso não dá direito a ele de traçar comentários desairosos a toda uma classe profissional, que representa uma instituição. Desconheço os tipos de valores que animam o sr. Olavo de Carvalho a tecer tais comentários.

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta quinta-feira que, olhando agora, a decisão do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, de iniciar uma tentativa de depor o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na terça-feira, "não foi a melhor".
Vice-presidente Hamilton Mourão no Rio de Janeiro 02/04/2019 REUTERS/Ricardo Moraes
Na manhã de terça-feira, Guaidó disse ter o apoio de militares para depor Maduro, mas autoridades do primeiro escalão das Forças Armadas declararam lealdade a Maduro, e confrontos entre apoiadores e opositores ocorreram em várias partes do país.

Subcategorias

The latest news from the Joomla! Team