Jornal da Cidade - 17/09/2019 às 12:45
"VOCÊ ACHA QUE UM ADOLESCENTE NÃO CONSEGUE PENSAR SOZINHO?"
Esse é o principal argumento daqueles que negam a DOUTRINAÇÃO ESCOLAR.
Pois bem, acredito que um adolescente tenha TOTAL capacidade de discernimento. Porém, É SUGESTIONÁVEL, como qualquer pessoa.
Observação: Os comentáriuos já estão funcionando: Deixe o seu.

Surge um novo movimento de estudantes para se contrapor a UNE
Jornal da Cidade - 05/08/2019
A UNE, uma entidade eminentemente ideológica, dominada há décadas pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), nunca foi na realidade uma representante da classe estudantil.
Infelizmente, os estudantes nunca tiveram capacidade de organização para se contrapor a esse movimento esquerdista.
Com os novos tempos, uma nova realidade parece aflorar. A nova mentalidade teve o seu ponto de partida em Goiânia, logo após a eleição de Jair Bolsonaro, e deve gradativamente avançar por todo o país.

Por Percival Puggina. Artigo publicado em 02.07.2019
A expressão guerra cultural suscita, em muitas pessoas, um sentimento de aversão por evocar perda das conexões entre grupos sociais, esfacelamento da ordem, fim da política, e, não raro, violência.O leitor destas linhas talvez se surpreenda com o que vou dizer, mas guerra cultural tem, mesmo, tudo a ver com isso. Essa guerra começou a ser empreendida há muitos anos, desde que os marxistas ocidentais começaram a ler Gramsci e Luckács. Durante décadas, foi uma guerra travada unilateralmente entre a esquerda e a cultura do Ocidente cristão. O Brasil foi e continua sendo um dos cenários dessa guerra.

 - Felipe Fiamenghi -Jornal da Cidade - 30/07/2019
Na metade do século passado, toda a obra de Marx já havia sido desmistificada. A observação social de Engels, do final do século XIX, não tinha mais nenhuma validade.
A revolução industrial e o advento do capitalismo, ao contrário do que previam, tinham melhorado (e muito) a vida do Ser Humano. Especialmente dos mais pobres.
Algumas décadas depois, então, o povo já tinha acesso a bens e serviços que, há 200 anos, eram impensáveis até para os reis.
Percebendo isso e cientes de que o proletariado, sentado em suas poltronas, tomando suas cervejas e assistindo suas televisões, tinha perdido sua utilidade como "massa de manobra", começaram a pensar novos jeitos de implantar a "Revolução Socialista".

O Antagonista
Hamilton Mourão afirmou hoje que é “determinação e diretriz” de Jair Bolsonaro a volta do ensino de educação moral e cívica nos currículos escolares.
O vice-presidente disse que a medida é discutida no Ministério da Educação.
“Vocês sabem que o Ministério [da Educação] tem sido um lugar de combate direto. Não se desmancha tudo que existe lá da noite pro dia. Tem que ser um trabalho bem organizado. Mas é determinação e a diretriz do presidente que matérias dessa natureza retornem.”