Esquerda cala sobre óleo venezuelano no mar 
Jornal da Cidade - 10/10/2019
Óleo cru de origem venezuelana, segundo análise da Petrobras, vazou de forma irresponsável ou foi jogado criminosamente num dos pedaços de litoral mais lindos do mundo, as praias de nove Estados nordestinos.

O que começou como marchas pacíficas contra o aumento na passagem de metrô se tornou a maior onda de protestos em décadas em Santiago
Portal Terra - 20 OUT 2019 
A cidade de Santiago amanheceu neste domingo amplamente patrulhada pelas Forças Armadas, uma aposta do governo Sebastián Piñera para conter a maior onda de protestos em décadas na capital, que já deixaram três mortos e um rastro de caos e destruição.
As manifestações, iniciadas na segunda-feira contra o aumento no preço das passagens de metrô em Santiago, logo se alastraram pelo país e aos poucos ganham conotação de um movimento maior de contestação às políticas do governo Piñera.

Estadão Conteúdo - 10/10/19 - 
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, rebateu a posição do governo venezuelano de Nicolás Maduro, que negou nesta quinta-feira, 10, que a Venezuela tenha relação com o óleo encontrado em ao menos 139 praias do Nordeste brasileiro.
Salles afirmou que a informação confirmada até agora é de que se trata de petróleo de origem venezuelana, o que não significa que o material tenha vazado de poços de petróleo do país vizinho ou que uma embarcação da Venezuela tenha despejado o óleo no litoral brasileiro